AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PN promete ser apartidária mas garante que fará respeitar a lei durante a campanha eleitoral 09 Outubro 2020

Cabo Verde já está em campanha eleitoral para as autárquicas, os candidatos e as candidaturas já estão no terreno à cata do voto, e a Polícia Nacional (PN) também está preparada para fazer face a qualquer eventualidade numa época como esta, em que os ânimos podem exaltar a qualquer momento, provocando situações de violação da ordem pública e dos direitos dos cidadãos.

 PN promete ser apartidária mas garante que fará respeitar a lei durante a campanha eleitoral

Segundo escreve a RTC, para esta campanha, uma das grandes preocupações é dissuadir situações que possam pôr em causa a segurança sanitária dos cidadãos e propagar a epidemia de Covid19, e a PN garante que vai estar no terreno com essa missão. Mas a corporação não irá descurar os aspectos tradicionais da sua missão, ou seja, proteger pessoas e bens e zelar pela manutenção da ordem social.

Para isso, avança a fonte, foi traçado um plano de segurança cuja materialização, do primeiro dia de campanha até ao dia das eleições, vai contar com a participação de todo o efectivo da corporação policial cabo-verdiana, como deu conta à imprensa o Director Nacional da Polícia Nacional, Estaline Moreno.

“Neste momento, o contingente da PN anda à volta dos 1.910 efectivos, a nível nacional, e em todos os concelhos os nossos operacionais estarão à disposição para pôr em prática o Plano de Segurança, não apenas no que respeita às acções de rotina como, também, no concernente à cobertura das campanhas”, assegurou aquele responsável, indicando que os comandantes regionais vão estar em permanente contacto com os representantes das candidaturas e com uma forte presença no terreno e nas actividades políticas.

Uma responsabilidade acrescida da PN nesta campanha tem a ver com a Covid19, prossegue a fonte, sendo a corporação obrigada a precaver situações que ponham em perigo a saúde pública, sempre com isenção e respeitando os direitos de todas as candidaturas, segundo Estaline Moreno.

“A polícia será sempre apartidária e não vamos estar a intrometer-nos nas acções dos partidos e dos candidatos, e vamos zelar pela segurança dos cidadãos, estando atentos ao cumprimento das recomendações ao nível da situação que estamos a viver, sobretudo por causa da Covid19”, declarou o DN da PN.

Segundo a mesma fonte, Estaline Moreno assegurou que, “se houver incumprimentos a polícia vai ter de actuar nos termos da lei, quanto à questão do respeito pelo distanciamento e do uso das máscaras”, sem esquecer o controlo adequado do consumo do álcool em actividades de campanha, “dentro dos normativos que estão em vigor”.

O Director da Polícia Nacional manifesta-se, entretanto, convito de que os partidos políticos, as candidaturas e os candidatos saberão respeitar o regulamentado, designadamente no Código de Conduta que estabeleceram e assinaram entre si, sob os auspícios da Comissão Nacional de Eleições.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project