LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Autoridades moçambicanas retiram à força madeira vendida em hasta pública 08 Novembro 2022

As autoridades moçambicanas foram obrigadas a arrombar o portão de um estaleiro para retirar 3.700 metros cúbicos de madeira vendida em hasta pública, mas cuja entrega estava a ser recusada pelo antigo proprietário, disse hoje fonte oficial.

Autoridades moçambicanas retiram à força madeira vendida em hasta pública

“Confirmo que tivemos de recorrer a uma autorização judicial para poder ter acesso ao estaleiro”, arrombado na sexta-feira, onde estava retida a madeira, disse Hermelinda Maquenze, diretora do serviço provincial do ambiente em Sofala, em declarações a jornalistas, de acordo com a Lusa.

Trata-se de cerca de 3.700 metros cúbicos de madeira apreendida por corte ilegal em 2021 e vendida em hasta pública.

O comprador tentou retirar a madeira, mas o proprietário do estaleiro, de nacionalidade chinesa e que está foragido, não permitiu, segundo relata a imprensa local.

A diretora do serviço do ambiente disse que as autoridades decidiram arrombar o estaleiro para fazer “cumprir a decisão do Estado”.

“Como Estado e Governo, a nossa missão é fazer cumprir [a lei]”, frisou.

Conforme a mesma fonte, vários relatórios internacionais e internos têm apontado para a delapidação de recursos florestais em Moçambique, devido à exploração desenfreada de madeira para exportação, que tem como principal destino a China.

Apesar de uma atuação cada vez mais acutilante das autoridades contra essa prática, não cessam relatos de apreensões frequentes de grandes quantidades de madeira ilegalmente exportada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project