NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

B.Leza homenagea Orlando Pantera com "Batuko Sta Na Moda" 26 Junho 2019

O B.Leza abre, nesta quarta-feira 27, as portas e os braços para uma noite muito especial dedicada a Orlando Pantera, numa homenagem impulsionada pela sua filha unigénita, Darlene Barreto, que aos 24 anos sobe ao palco pela primeira vez em Lisboa, com uma convicta e inquietante vontade em reavivar e revigorar a obra de seu pai.

B.Leza homenagea Orlando Pantera com

Segundo a organização, "Batuko Sta Na Moda" foi o nome escolhido para um concerto que parte do encontro de uma das mais genuínas, intemporais e enraizadas obras da música cabo-verdiana, com as pulsantes ondas sonoras globais e actuais, que tanto habitam na natureza de Darlene como cada um dos músicos que a acompanham, provenientes de três continentes e três gerações diferentes que se entendem a falar português.

A mesma fonte revela que, entre eles está também o irmão biológico de Orlando, Arlindo Barreto (CV), o prolífero Edgar Valente (PT), o fluminante Luiz Gabriel Lopes (BR), o baterista Sebastião Bergmann (PT) e o músico electrónico Rafael Correia (PT).

Para os promotores da iniciativa, depois de ter passado pelo Lagos no mês passado, agora é a vez de Lisboa receber essa homenagem que é imperdível para quem a entende na sua mais profunda dimensão.

Orlando Monteiro Barreto mais conhecido por Orlando Pantera é considerado uma das maiores referências da música popular Cabo-verdiana. Letrista, compositor, multinstrumentista e educador social, reinventou a música tradicional de Cabo Verde com uma genuinidade muito particular que partiu da intenção de transpor para a voz e para a guitarra os ritmos do Batuko, Tabanka e Funaná, cantando sobre o quotidiano que observava e acompanhava atentamente do homem e da mulher do interior da ilha de Santiago, ilha onde nasceu.

Pantera acabou por partir ao início do milénio com apenas 33 anos, cedo demais, sem nunca ter chegado a editar o seu disco em nome próprio. Ainda assim, após a sua partida, os seus temas elevaram a música cabo-verdiana sobre a interpretação de canções como “Tunuca”, “Narina” ou “Dispidida”, entre outras, por artistas como Tubarões, Mayra Andrade, Lura, Tchecka, que entre outros, ainda hoje são apelidados de Geração Pantera.

O palco estará formado por Darlene Barreto (voz), Arlindo Barreto (baixo e guitarra), Luiz Gabriel Lipes (voz, guitarra), Edgar Valente (voz, teclas, adufe), Rafael Correia (electrónica, synths), Sebastião Bergman (bateria e percussão).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project