ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Balanço da governação: PM anuncia para breve Conselho Nacional da Segurança com foco na problemática nas ilhas do Sal e da Boa Vista 26 Maio 2018

O primeiro-ministro (PM), Ulisses Correia e Silva, disse quinta-feira, que, “brevemente”, será organizado o Conselho Nacional da Segurança, tendo como um dos focos a problemática da segurança nas ilhas do Sal e da Boa Vista. O chefe do Governo fez este anúncio numa conversa aberta, quinta-feira à noite, com os jornalistas e representantes da sociedade civil para o balanço dos primeiros dois anos da sua governação.

Balanço da governação: PM anuncia para breve Conselho Nacional da Segurança com foco na problemática nas ilhas do Sal e da Boa Vista

Segundo Ulisses Correia e Silva citado pelo Inforpress, nos últimos anos registou-se uma “redução significativa” de criminalidades, pelo que pode afirmar que o país está no “caminho certo”.

Mostrou-se “satisfeito com os dois anos do mandato”, tendo em conta, segundo ele, que o seu Governo partiu de uma “situação difícil”.

“Estamos a construir um país melhor e este é caminho que devemos para que possamos chegar a 2021 com bons resultados e os cabo-verdianos possam nos avaliar positivamente”, afirmou o chefe do Governo.

Questionado se vai manter o actual elenco governamental até ao final da legislatura em 2012, disse que tem um “Governo estável”, embora não possa “adivinhar o futuro”.

“Temos um Governo estável e terei todo o gosto em continuar com esta equipa até 2021”, precisou Correia e Silva que até ao final da legislatura os cabo-verdianos terão uma “apreciação diferente” da governação daquela que o recente estudo de opinião realizado pela Afrosondagem apresentou e segundo o qual, a maioria dos cabo-verdianos acham que o país vai em direcção errada.

Segundo ele, o Governo, quando tomou posse em 2016, herdou um país em que a economia crescia 1 por cento (%), tendo chegado a 2017 com um “crescimento quatro vezes mais”.

“Se não tivéssemos tido um mau ano agrícola, poderíamos ter atingido os 7%”, justificou para depois se mostrar esperançado que chegará a 2021 com uma taxa de crescimento superior a actual.

Na sua perspectiva, um outro ganho é a taxa do desemprego que se reduziu, “passando de 15% para 12,2%”.

Instado até que ponto estaria disponível para um entendimento com o maior partido da oposição que permita a maioria necessária para a aprovação da reforma administrativa que se pretende, Correia e Silva deixou entender que a sua “disponibilidade é total” e lembrou que o grupo parlamentar do MpD (Movimento para a Democracia), que suporta o seu governo, constituiu, em conjunto com a bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) uma comissão paritária para que sejam criadas as “condições de consenso” para se avançar com a lei da regionalização.

Há uma proposta do Governo e, hoje, há uma do PAICV e se trabalharmos, a nível parlamentar, procurando convergências para o essencial, conseguiremos ter uma lei para a regionalização”, declarou o primeiro-ministro, lembrando que ainda existem outras leis, como a que diz respeito ao estatuto especial para a Cidade da Praia, que exigem uma maioria qualificada.

O PAICV entregou na Assembleia Nacional um pacote sobre a reforma sobre o poder local e propõe a redução da estrutura do Parlamento e do Governo.

Para Ulisses Correia e Silva, as propostas do PAICV nesse sentido “poderão esperar por um outro momento para um debate mais aprofundado e fundamentado”.

“O que temos sobre a mesa para decidir é se de facto queremos um modelo de regionalização que permita potenciar o desenvolvimento das ilhas”, salientou, mostrando-se, contudo, esperançado que vai chegar a um “bom entendimento” com o maior partido da oposição, além de estar de “coração aberto” para serem encontradas as “melhores soluções a fim ser disponibilizada a Cabo Verde uma nova vaga de descentralização, que é a regionalização”. C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project