ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Banco Central de Cabo Verde prevê crescimento económico maior em 2021 30 Outubro 2021

O Banco de Cabo Verde (BCV) reviu em alta a previsão de crescimento económico de Cabo Verde, em 2021, para 6,6%, face à evolução favorável das actividades económicas e da retoma turística. Segundo a instituição bancária, as projeções optimistas devem-se à uma evolução favorável à retoma da economia cabo verdiana.

Banco Central de Cabo Verde prevê crescimento económico maior em 2021

A nova projeção do banco central cabo-verdiano para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) foi divulgada à imprensa pelo governador do Banco Central de Cabo Verde, Óscar Santos, na apresentação do Relatório de Política Monetária.

“Com a evolução mais favorável da atividade económica aliada à expetativa de alguma retoma do turismo no último trimestre, no pressuposto de controlo da situação pandêmica no País, fundamentam perspetivas económicas mais optimistas para o final de 2021. O PIB deverá crescer em torno de 6,6%, em 2021, ou seja, uma revisão em alta, de mais 0,8 pontos percentuais face às projecções divulgadas em Abril”, explicou o governador do BCV, Óscar Santos, acrescentando que Para 2022 o Banco de Cabo Verde prevê uma moderação do crescimento económico para cerca de 5,6%”.

Segundo o responsável pela instituição financeira cabo-verdiana "o ritmo de crescimento do PIB deverá desacelerar, refletindo algum aperto da política orçamental, com a redução gradual das medidas orçamentais excecionais destinadas às empresas e às famílias mais vulneráveis e a mobilização endógena de recursos para fazer face às pressões no que diz respeito às despesas públicas” .

De acordo com o governador do banco central cabo-verdiano, as contas externas do país mantêm a tendência de agravamento, reflexo da substantiva redução das exportações, principalmente de serviços ligados ao turismo e transportes. Não obstante, “as reservas oficiais mantiveram-se num nível relativamente confortável, permitindo financiar 6,9 meses de importações de bens e serviços projectadas para 2021”. Asemana C/RFI

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project