ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Banco Mundial reestrutura seu departamento para África em duas vice-presidências 07 Julho 2020

Como um sinal do seu forte compromisso para com a África, a carteira regional do Banco Mundial para a África Subsaariana será agora gerida por dois Vice-Presidentes, abrangendo a África Ocidental e Central por um lado, e a África Oriental e Austral por outro, respectivamente, para permitir maior foco no progresso dos países. A instituição anunciou a alteração no início de 2020, tendo esta entrado hoje em vigor.

Banco Mundial reestrutura seu departamento para África em duas vice-presidências

Segundo um comunicado enviado a este diário digital, este ano, o Banco Mundial deverá providenciar empréstimos na ordem de 50 mil milhões de dólares a 48 países da África Subsaariana, significativamente mais do que a qualquer outra região, o que representa cerca de um terço de toda a carteira do Banco Mundial. “Estes volumes de financiamento são quase o dobro do que a região providenciou há dez anos”.

A mesma fonte sublinha que a carteira do Banco inclui projetos e programas em áreas, nomeadamente agricultura, comércio e transportes, energia, educação, saúde, água e saneamento. Além disso, o crescimento do financiamento aos estados em situação de fragilidade tem sido ainda maior, com cerca de dois terços do financiamento do Banco Mundial a esses estados dirigido para África. “A região, que foi liderada desde 2018 por Hafez Ghanem, que hoje assume as funções de Vice-Presidente para a África Oriental e Austral”.

Para o Vice-presidente, o compromisso do Banco Mundial para com a África fica cada dia mais forte, e mostra-se entusiasmado por trabalhar ao lado de Ousmane Diagana para providenciar ainda mais recursos às pessoas que mais precisem deles. "Somos dois Vice-Presidentes, mas vemos África como uma só, e continuaremos a partilhar lições, conhecimentos e ideias por todo o continente", realça.

Sabe-se ainda, que a criação de uma nova Vice-Presidência faz parte dos esforços contínuos do Grupo Banco Mundial para alinhar os recursos com as prioridades. Isto, conforme diz, irá ajudar a impulsionar as reformas e políticas necessárias para alcançar um crescimento sustentado e com uma ampla base, aliviar a pobreza e elevar o nível de vida das pessoas no continente.

"Sinto-me honrado por liderar os esforços do Banco na África Ocidental e Central, com um forte enfoque na inovação, impacto e transformação, disse, acrescentando que vai trabalhar em conjunto com Hafez para colocar os países e as pessoas em primeiro lugar e encontrar maneiras de enfrentar os desafios de desenvolvimento de hoje, utilizando todas as ferramentas de que dispõem.

A nomeação de Ousmane Diagana surge no momento em que o Banco procura reforçar a execução do seu programa para África e melhorar ainda mais o seu enfoque operacional nas carteiras regionais, para melhor apoiar os melhoramentos transformacionais que são possíveis em África.

Percurso de Ousmane Diagana

Um cidadão mauritano com mais de 25 anos de experiência em desenvolvimento, Ousmane Diagana entrou para o Banco em 1992. Como Vice-Presidente para a África Ocidental e Central, Ousmane Diagana irá liderar o trabalho estratégico, analítico, operacional e de conhecimento do Banco Mundial na África Ocidental e Central.

Desde que entrou para o Banco, ocupou vários cargos técnicos e de gestão, incluindo o de Diretor Nacional para o Mali, Níger, Chade, Guiné e o de Diretor Nacional para a Costa do Marfim, Burkina Faso, Guiné, Benin e Togo. Ousmane Diagana tem trabalhado “extensivamente” em países afetados por fragilidades, conflitos e violência (FCV).

Conforme a mesma fonte, antes de assumir as suas atuais funções como Vice-Presidente dos Recursos Humanos do Grupo Banco Mundial, Ousmane Diagana exerceu funções como Vice-Presidente para a Ética e Conduta Empresarial e Diretor para a Ética do Grupo Banco Mundial. Como Vice-Presidente dos Recursos Humanos do Grupo Banco Mundial, tem tido uma atuação central em muitas iniciativas para aproximar o pessoal dos clientes, particularmente nos países clientes sujeitos a FCV.

Sobre Hafez Ghanem

Já Hafez Ghanem, um cidadão egípcio e francês, é o Vice-Presidente Regional para a África Oriental e Austral. Um especialista em desenvolvimento com mais de 30 anos de experiência, o Dr. Ghanem lidera as relações com 26 países, e supervisiona mais de 280 projetos, totalizando mais de 49 mil milhões de dólares dos EUA.

Antes desta sua nomeação, Ghanem serviu como Vice-Presidente para África. Sob a sua liderança, o Banco Mundial apoiou o crescimento inclusivo e a redução da pobreza, financiando projetos que impulsionam o capital humano, apoiam o desenvolvimento do sector privado, aumentam a produtividade agrícola, melhoram o acesso às infraestruturas, criam resistência às alterações climáticas e promovem a integração regional. Intensificar a assistência aos estados frágeis e afetados por conflitos, promover a igualdade entre os géneros e proporcionar oportunidades económicas aos jovens foram aspetos fundamentais para a sua visão da Região Africana, conclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project