DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Berço de Portugal: 1º jogo mundial de equipa oficial de futebol contra robôs 06 Junho 2022

A cidade de Guimarães, berço da nação portuguesa, estreou, no sábado 4, a primeira competição mundial de futebol em que uma equipa oficial, Vitória de Guimarães, enfrenta robôs, a equipa Tech United. Humanos de Portugal contra robôs com 40 quilos dos Países-Baixos.

Berço de Portugal:  1º jogo mundial de equipa oficial de futebol contra robôs

O jogo entre as duas equipas, de cinco contra cinco elementos, começou com a seleção feminina do Vitória a perder por 3-0. É que os robôs são mais precisos no remate e cientes do posicionamento dos outros elementos no campo com 20 metros de comprimento e 14 de largura, segundo explicou o organizador do europeu de robótica, Fernando Ribeiro.

Mas depois, as futebolistas com recurso às competências de antecipação, próprias dos humanos, recuperaram e empataram a partida de 15 minutos a quatro golos.

"Não foi a primeira vez que robôs defrontaram seres humanos. Já joguei contra robôs várias vezes. Mas um jogo entre robôs e uma equipa oficial de futebol foi a primeira vez. Nunca ninguém fizera isto", disse à agência Lusa o professor Fernando Ribeiro, da Escola de Engenharia da Universidade do Minho.


3ª Euro RoboCup

A estreia mundial de uma partida humanos X robôs aconteceu no âmbito da terceira edição da Euro RoboCup, de 1 a 4 deste mês após uma interrupção de dois anos. O evento reuniu mais de 700 participantes de 15 países, segundo o site da organização.

A competição decorreu no pavilhão multiusos de Guimarães e iniciou-se por uma partida entre duas equipas de robôs vindas do Reino dos Países-Baixos.

A TechUnited, da Universidade Técnica de Eindhoven, derrotou 14-1 a equipa VDL, da mesma cidade neerlandesa, na final da liga de futebol. Seguiu-se o jogo com as vimaranenses, a equipa humana formada por atletas de vários escalões de Guimarães, das sub-13 às seniores.

Robôs a derrotar campeões em 2050

"Para 2050, temos a meta de bater o campeão do mundo de futebol masculino. Não tenho a certeza se será possível, mas os progressos que fazemos todos os anos vão nessa direção", avançou o professor neerlandês René van de Molengraft, especificando que, daqui a 10 anos, haverá provavelmente "robôs humanoides" a jogar futebol e a "utilizar estratégias como seres humanos".

Os engenhos criados nos Países-Baixos que estiveram "constantemente em movimento" frente às jogadoras do Vitória de Guimarães, algo que dá "conhecimento muito valioso" para o futuro, em que o objetivo do universo da robótica é o de criar uma equipa capaz de bater a campeã mundial de futebol humana em 2050.

Fontes: Mais Futebol/2022.robocupjunior.eu/Lusa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project