NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Beto Diogo expõe obras de arte “Do Lixo à Arte” no Palácio do Governo 08 Fevereiro 2020

Com o título “Do Lixo à Arte”, Beto Diogo expõe obras de arte através da reciclagem, transformando o lixo em arte, que estarão patentes ao público de 10ª 14 deste mês, no Palácio do Governo, na Várzea, Cidade da Praia. O ato da abertura estará, segundo uma nota assinada pelo responsavel do Gabinete da Comuncação e Imagem da Câmara de Santa Catarina, a cargo do cantor e ativista cultural Zé di Tcharku e conta com a presença da Embaixadora da República de Angola em Cabo Verde, Júlia Machado, do Ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, e do Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Beto Alves, além de outras personalidades públicas.

Beto Diogo expõe obras de arte “Do Lixo à Arte” no Palácio do Governo

Conforme a fonte referida, sua criatividade, alerta ao público e às autoridades nacionais para os perigos resultantes da poluição ambiental, sobretudo para um país, como Cabo Verde, que não tem recursos naturais, como fontes de rendimento.

“Do Lixo à Arte – Reciclagem Sustentável”, é o mais recente Projeto criado por Beto Diogo. Ele constrói pequenos modelos de embarcações, através de materiais reciclados, com base na utilização de restos de materiais dedesperdícios, para os transformar em elementos de decoração, dando utilidade àquilo que, por norma, tem por destino o lixo.

Segundo a mesma nota, com o apoio da Câmara Municipal de Santa Catarina, através do Pelouro do Ambiente e Saneamento, a exposição itinerante “Do Lixo à Arte – Reciclagem Sustentável” vai estar patente no átrio do Palácio do Governo entre 10 e 14 de Fevereiro, cujo ato de abertura conta com um momento cultural, juntando música com vozes de renome, nomeadamente Marlici, David Rocha, Romeu di Lurdis e Dulce Sequeira, entre outros.

Sobre o artista plástico

Para a mesma fonte, Beto Diogo, ativista cultural e artesão, é natural da ilha de São Vicente, mas reside, desde há duas décadas na Cidade de Assomada, em Santa Catarina, na ilha de Santiago, onde tem um ateliê e vem desenvolvendo vários projetos, quer na produção do artesanato, seja no domínio da formação. Artesão de profissão, desde 2011, fundador do “Atelier Beto Diogo”, é também mentor do projeto Artes em Cabedal e ambientalista. Ele usa a sua arte para promover a reciclagem, transformando em arte o lixo - um projeto que pretende desenvolver, sobretudo, no domínio da formação, em parceria com câmaras municipais e outras instituições de Cabo Verde, com quem foi construindo parcerias ao longo dos tempos, refere a nota referida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project