POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Boa Vista: Deputada diz que Câmara tem passado a imagem de que obra da praça Santa Isabel é da responsabilidade do Governo (c/áudio) 23 Novembro 2021

A deputada do MpD pelo círculo eleitoral da Boa Vista, Elisabete Évora, afirmou que a câmara local tem passado a imagem de que obra da construção da praça de Santa Isabel é da responsabilidade do Governo.

Boa Vista: Deputada diz que Câmara tem passado a imagem de que obra da praça Santa Isabel é da responsabilidade do Governo (c/áudio)

A deputada falava hoje em conferência de imprensa, na cidade de Sal Rei, para fazer o balanço da visita que fez à ilha e que terminou com um encontro com a população do Norte, em Fundo das Figueiras.

“A câmara municipal tem tentado passar a imagem de que a obra da praça de Sal Rei é da responsabilidade do Governo, mas é, sim, da Câmara Municipal”, denunciou, referindo-se às obras do largo da praça de Santa Isabel, na cidade de Sal Rei, que se encontram paralisadas há mais de um ano.

De acordo com a eleita nacional, a partir do momento em que o executivo municipal foi eleito pelo povo, assumiu “todas as responsabilidades inerentes à autarquia”, instando a equipa que está em funções a resolver, por isso, os problemas da ilha da Boa Vista, nomeadamente a paralisação das obras do largo da praça de Santa Isabel.

Elisabete Évora, que acusou a câmara municipal de falta de respostas às revindicações dos munícipes, apontou que a paralisação da construção do largo da praça de Santa Isabel é um dos problemas que a população exige resposta da autarquia.

“A população quer saber o que está a passar. Várias vezes já pedimos para que a câmara municipal nos diga o que se passa, e eles não dizem nada”, atestou.

Sobre o facto de as obras em causa tinham o financiamento da Sociedade de Desenvolvimento Turístico das ilhas de Boa Vista e Maio (SDTBVM), a deputada relembrou que foi dito que não havia problemas a este nível.

“Portanto, os munícipes da Boa Vista querem saber o que se passa”, reiterou, exigindo à autarquia respostas deste e de outros problemas da ilha da Boa Vista que tem sido trazidos à tona.

Sobre a rescisão do contrato com a empresa responsável pela execução da obra, por parte da camara municipal, Elisabete Évora considerou a situação preocupante, uma vez que que é uma obra localizada praticamente no centro da cidade.

“Neste momento, com a pequena retoma, com a vinda de turistas, esta é uma preocupação de todos os boa-vistenses, sendo que praticamente todos dependemos do turismo”, disse, alegando que os turistas demarcam da cidade que carece de atrativos.

A deputada diz que se a situação se mantiver a ilha sairá afectada, cenário que assegurou “não ser desejado por ninguém”, propondo que a câmara municipal responda sobre o assunto para que se procure em união soluções para o centro da cidade.

Tendo em conta que aquando da recente visita do primeiro-ministro a ilha, Ulisseses Correia e Silva mostrou abertura em tentar resolver o problema, Elisabete Évora adiantou que vai levar esta preocupação para a próxima sessão parlamentar agendada para quarta-feira,24.

A mesma prometeu contactar directamente o Governo na procura de soluções para a ilha da Boa Vista, indicando, entretanto, também levar na “bagagem” a questão da requalificação da orla marítima, obras que , segundo a deputada, vão mudar radicalmente o centro da cidade de Sal Rei. A Semana cm Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project