POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Boa Vista: Plano de actividades para 2023 aprovado com votos favoráveis do PAICV e PP e abstenções do MpD 21 Dezembro 2022

O plano de actividades 2023 da câmara da Boa Vista foi aprovad,o durante terceira Sessão Ordinária da Assembleia Municipal (AM), com oito votos a favor, sendo cinco do PAICV e três do PP, e cinco abstenções do MpD.

Boa Vista: Plano de actividades para 2023 aprovado com votos favoráveis do PAICV e PP e abstenções do MpD

O documento esteve em discussão na terceira sessão ordinária da AM, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, enquanto que a apreciação e aprovação do orçamento da autarquia para 2023 está em agenda para hoje.

Os trabalhos do primeiro dia da última sessão da AM do ano 2022 foram marcados pela fraca adesão de munícipes, sendo na maioria estrangeiros de nacionalidade italiana que avaliaram o segundo ano de mandato, e questionaram o presidente da câmara da Boa Vista, Cláudio Mendonça, sobre projectos sobretudo de infraestruturas, sociais e económicos para a ilha.

O plano de actividades foi apresentado pelo vereador Abel Ramos que, com base em “incertezas globais”, declarou que o plano que vai dar continuidade e alcançar “bons resultados” na governação municipal, de acordo com os desafios com que a câmara se tem deparado.

A deputada do PAICV Gilda Marques lamentou a situação em, que se encontra a ilha, devido “a um conjunto de factores”, daí que, lançou, é preciso discutir e analisar as razões das “outras ilhas caminharem para frente e Boa Vista ficar para trás”.

“Este plano acabou por trazer aquilo que são as necessidades da ilha da Boa Vista em todos os sectores nomeadamente em saúde, agricultura, pesca, pecuária”, disse, justificando que, acredita que o detalhado reflecte as carências da Boa Vista.

Para Gilda Marques, para se conseguir tirar Boa Vista da situação em que se encontra é preciso um plano que espelha a realidade da ilha, com metas “precisas e concisas”, e em parceria com todos os boavistenses, que convidou para contribuirem para o desenvolvimento da ilha.

Por outro lado, a eleita municipal do MpD Elisabete Évora justificou o voto abstenção da bancada devido ao atraso na entrega do documento, sendo certo que, continuou, esta sessão ordinária deveria ter sido realizada em Novembro, pelo que acusou a AM de “falhar” no cumprimento do regimento.

Disse ter informações que tal ocorre devido a incumprimento da câmara municipal que “não tem apresentado os documentos a tempo e horas”.

Além disso, acrescentou, conforme análise que a bancada do MpD fez do plano de actividade depara-se com “copy paste” (copiar/colar) e repetição do plano de 2022.

A deputada do MpD lamentou ainda que a sessão da AM se tenha destacado “pela negativa”, já que a câmara revelou que “não está disposta a ouvir sugestões e críticas” dos deputados como representantes dos munícipes.

O eleito do Partido Popular (PP), José Correia, por seu lado, considerou que em parte vê-se uma câmara que tem atravessado dificuldades em conseguir levar para frente os seus objectivos, mas, entretanto, a bancada do PP acredita que a autarquia será capaz de dar resposta tempestiva aos atrasos que se verificam.

Hoje, no segundo dia da terceira sessão ordinária da Assembleia Municipal da Boa Vista, os eleitos municipais vão analisar, discutir e aprovar o orçamento da câmara para o ano 2023.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project