NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Boa Vista município-destaque da Urdi abre 7ª edição da feira com estátuas vivas “Vida dum cabrer” 30 Novembro 2022

Boa Vista é o município de destaque da 7ª. edição da Feira de Artesanato e Design de Cabo Verde (Urdi) e propõe para a abertura, hoje, a performance estátuas vivas “Vida dum cabrer”, do grupo Casa Nova.

Boa Vista município-destaque da Urdi abre 7ª edição da feira com estátuas vivas “Vida dum cabrer”

O evento decorre na Praça Nova, no Mindelo, e Boa Vista, que estará representada por sete artesãos, deve ainda apresentar, ao longo da feira, uma serenata a moda da ilha, literatura e gastronomia.

A directora de Cultura da autarquia local, Leidy Barros, disse à Inforpress que a câmara da Boa Vista considera que a escolha do município para ser destaque neste evento cultural deve-se ao trabalho que se tem realizado no sector da cultura nomeadamente, segundo realçou, “o sucesso” da feira de artesanato concretizada por altura das comemorações do município da Boa Vista, bem como a presença da ilha nos últimos anos na Urdi.

A estes, ajuntou, o reconhecimento profissional de artesãos locais, sensibilizando-os e auxiliando-os na inscrição para obtenção do cartão profissional da classe, e tudo o que se tem feito para engrandecer o artesanato de Cabo Verde.

Além disso, correlacionando ao lema da 7ª edição da Urdi, “Tradições Orais – cultura e património imaterial”, acrescentou ainda o facto de a ilha “ser rica” em tradição oral, pelo que “faz todo o sentido Boa Vista ser o município-destaque”.

“Acolhemos este convite de braços abertos e estamos nele”, declarou a directora de Cultura da Câmara Municipal da Boa Vista, que se congratulou com o facto de sete artesãos da ilha, na montra de exposição de artesanato, darem a conhecer a produção típica da ilha, baseadas em cestaria e cerâmica tradicional.

Todas as peças, sintetizou, vão concorrer ao Prémio Djoy Soares, criado para homenagear o mestre-artesão ceramista, defensor e promotor de uma ideia de conjunto e partilha no sector.

São eles, indicou, as peças “O pastor”, de Adolfo Gonçalves, “Nós cantadeira”, de Alcides Morais, “Chapéu de palha”, de João Ramos, “Ká de Biazinha” com Maria Firmina Alves, “Chaminé Tchap”, de Mercedes Ramos, “Marritch”, de Stevão Brito, e uma peça do artesão António Monteiro.

Na quinta-feira, 01 de Dezembro, e sexta-feira, 02, haverá um concerto musical com serenata “à moda de Boa Vista”, com artistas boa-vistenses e residentes em São Vicente, como Kaka, Tio Lino e Yolanda e Voginha, que farão uma serenata “à moda Boa Vista”, as 20:30, na Praça Nova.

No dia 02, haverá sketch “Vida dum cabrer”, também com o grupo teatral Nova Casa, que retrata as vivências diárias, cotidianas e tradições da vida dos boa-vistenses, e, na literatura, o escritor Germano Almeida, irá participar nas grandes conversas.

Além de outras surpresas, Leidy Barros destacou igualmente a gastronomia típica da ilha com queijo de bico, queijo fresco, queijo semicurado e queijo temperado, os doces tradicionais da ilha, como o de tâmara, a cachupa com botchada e com tâmara, tchacina e outros pratos que fazem parte do cardápio da montra.

“A ideia é trazer o pessoal para participar connosco nas actividades, daí que enquanto as pessoas visitam os stands de artesanato poderão apreciar as músicas tradicionais da Boa Vista e degustar dos pratos tradicionais da ilha”, sugeriu, apelando aos boa-vistenses que residem em São Vicente para participarem na 7ª edição da Urdi, para vivenciar momentos e recordar o que são as tradições da ilha da Boa Vista.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project