LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil: Bolsonaro mandou Temer ao Líbano em missão de ajuda — Mas foco está nos $18,7 milhões que Brasil deve à ONU 27 Agosto 2020

Bolsonaro escolheu o ex-presidente Michel Temer, descendente de libaneses, para chefiar a missão humanitária — que levou uma oferta de suprimentos, alimentos e remédios — ao Líbano, atingido por uma enorme explosão no último dia 4.

Brasil: Bolsonaro mandou Temer ao Líbano em missão de ajuda — Mas foco está nos $18,7 milhões que Brasil deve à ONU

A missão humanitária do Brasil no Líbano chefiada pelo ex-presidente — que deixou Brasília no dia 12 — foi ainda coordenada pelos ministérios das Relações Exteriores, da Defesa e da Saúde.

As seis toneladas de carga embarcada resultam de doações tanto do governo como da importante comunidade libanesa no Brasil, adianta a imprensa brasileira.

Segundo uma reportagem da revista Veja, na segunda-feira, 24, "a missão do ex-presidente, porém, embarcou deixou uma dívida de 18,7 milhões de dólares".

A ONU, segundo a revista, "cobrou o custeio da missão de segurança em Beirute, da qual o Brasil participa, a Unifil-Força Interina das Nações Unidas no Líbano. O Brasil comanda a força-tarefa marítima dessa missão".

A ONU fez na semana passada um apelo para arrecadar 565 milhões de dólares. A organização disse que "o dinheiro arrecadado deve reforçar a segurança alimentar, ajudar a reconstruir hospitais e escolas, a construir abrigos para as famílias que perderam as suas casas na explosão".

Fontes: Agência Brasil/Revista Veja.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project