LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil/Eleições: Líderes que governaram países europeus apoiam eleição de Lula da Silva 30 Setembro 2022

Vários ex-chefes de Estado ou de governo europeus de esquerda e direita disseram nesta sexta-feira que apoiam a candidatura presidencial de Luis Inácio Lula da Silva no Brasil na primeira volta das eleições brasileiro que ocorrerá no domingo.

Brasil/Eleições: Líderes que governaram países europeus apoiam eleição de Lula da Silva

"Quando a democracia está em perigo, todos os democratas devem se unir para derrotar a extrema-direita. Por isso nós, ex-chefes de Estado e de governo de diferentes tendências políticas, apoiamos a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República", pode ler-se num documento enviado à AFP pela comitiva do ex-presidente francês François Hollande, um dos signatários.

"O mundo precisa de um Brasil democrático e justo. Só um estadista como Lula pode enfrentar esse desafio", refere o documento.

Além do ex-presidente socialista François Hollande e o ex-primeiro-ministro de direita francês Dominique de Villepin assinou o documento.

Os outros signatários são José Luis Rodriguez Zapatero, ex-chefe do governo espanhol, Massimo d’Alema e Enrico Letta, ex-chefes do governo italiano, Micheline Calmy-Rey, ex-presidente da Confederação Suíça, e Elio di Rupo, ex-primeiro-ministro Ministro da Bélgica.

O Brasil, a maior democracia da América Latina, viverá neste domingo horas decisivas, na primeira volta de uma eleição presidencial extremamente polarizada, com o embate entre o Lula e o Presidente brasileiro que tenta a reeleição, Jair Bolsonaro.

Lula da Silva, que foi presidente do Brasil entre 2003 e 2010 "foi um parceiro leal e construtivo por dois mandatos", disse Hollande à AFP.

"A América Latina precisa de estabilidade e confiança na política, e Lula será um jogador valioso em uma região que escolheu novos presidentes, no Chile, na Colômbia, e que aspira ter relações com a Europa tanto políticas quanto comerciais", acrescentou, referindo-se às vitórias de candidatos de esquerda no Chile e na Colômbia.

Além disso, "no compromisso climático, tanto Bolsonaro se mostrou um negacionista do clima que tomou decisões desastrosas para a Amazónia, quanto Lula da Silva assumiu compromissos e será útil nas grandes negociações internacionais", concluiu Holland.

Às presidenciais brasileiras concorrem 11 candidatos: Jair Bolsonaro, Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.

As eleições presidenciais no Brasil têm a primeira volta marcada para 02 de outubro e a segunda, caso seja necessária, para 30 de outubro.

Além do cargo de Presidente e vice-presidente, estão em jogo os governos dos 27 estados do país, a renovação completa da Câmara dos Deputados, a renovação parcial do Senado e das assembleias legislativas estaduais. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project