LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil/Eleições: PT recorda elogios de Bolsonaro ao "ditador pedófilo" Stroessner 20 Outubro 2022

O Partido dos Trabalhadores (PT), o partido liderado pelo ex-presidente Lula da Silva, recordou quinta-feira na sua propaganda eleitoral a admiração que o atual chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, diz sentir pelo "ditador pedófilo" paraguaio Alfredo Stroessner.

Brasil/Eleições: PT recorda elogios de Bolsonaro ao

Um vídeo com excertos de uma homenagem que o líder brasileiro prestou a Stroessner (1912-2006) e que recorda as graves acusações de pedofilia contra o ditador paraguaio tornou-se a principal peça publicitária da campanha eleitoral de Lula na quinta-feira.

O vídeo foi reproduzido nas suas próprias redes sociais pelo líder progressista, que ganhou a primeira volta das eleições presidenciais no Brasil com 48,4% dos votos contra os 45,2% de Bolsonaro, e que é o favorito para a segunda volta, agendada para o próximo 30 de outubro.

"O atual Presidente não faz qualquer esforço para esconder a sua admiração por um dos pedófilos mais cruéis do mundo, por um ditador que abusou e matou meninas, que enterrou na sua própria casa. Porque é que Bolsonaro está a prestar homenagem a alguém assim?" questiona Lula numa mensagem que colocou juntamente com o vídeo na sua conta do Telegram.

O narrador do vídeo afirma que Stroessner, que governou o Paraguai com mão de ferro entre 1954 e 1989, foi "um ditador sanguinário conhecido por ser um dos maiores pedófilos do mundo. Ele abusou de mais de 1.600 meninas. Ele matava-as e enterrava os restos mortais na sua casa".

O narrador acrescenta que Bolsonaro continua a expressar a sua admiração pelo "ditador pedófilo" antes de incluir um clip de um evento público no passado mês de fevereiro na hidroelétrica de Itaipu, no qual o líder brasileiro afirma: "estou aqui para prestar a minha homenagem ao nosso General Alfredo Stroessner".

O PT decidiu divulgar o vídeo um dia depois do instituto Datafolha ter relatado que a liderança de Lula nas sondagens de intenções de voto para o segundo turno caiu para apenas quatro pontos percentuais, o que mostra os dois candidatos com um empate técnico.

De acordo com a sondagem divulgada no dia anterior, o líder progressista tem 49% dos votos e Bolsonaro 45%.

O PT adotou a estratégia de associar Bolsonaro à pedofilia depois de o Presidente afirmar ter-se encontrado com raparigas venezuelanas entre os 14 e os 15 anos de idade na periferia de Brasília, a quem pediu para o deixar entrar em sua casa depois de "pintar um clima".

O chefe de Estado pediu desculpa por ter insinuado que as jovens refugiadas venezuelanas em Brasília eram prostitutas, mas alegou que as suas palavras foram "distorcidas" pela oposição.

Numa entrevista a um podcast na terça-feira, Lula disse que "Bolsonaro se comporta como um pedófilo”. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project