LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil: Incêndios no Amazonas fazem anoitecer às 15 horas 23 Agosto 2019

Os incêndios estão a devastar A Floresta Amazónica, onde já arderam 10 mil hectares de área. A responsabilidade, essa, está a ser passada, como em ping-pong, entre governo (o federal, mas também de estados, municípios), sociedade, ONGs...

Brasil: Incêndios no Amazonas fazem anoitecer às 15 horas

Já chegaram à cidade os efeitos dos incêndios que estão a devastar a Floresta Amazónica — a noite caiu às quinze horas na cidade de São Paulo, na segunda-feira, 19, como mostra a (foto) —, as imagens satélites mostram que a respetiva desflorestação avançou intensamente desde janeiro do corrente ano.

Entretanto, vem hoje (quarta-feira, 21) o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, afirmar que "o presidente Jair Bolsonaro tem recebido denúncias de que incêndios criminosos na Floresta Amazônica podem ter sido causados em reação à suspensão de repasses para organizações não-governamentais (ONGs) e também de verbas de países para o Fundo Amazônia, projeto de cooperação internacional para preservação da floresta", lê-se no site da Agência Brasil.

Mais cedo, foi o próprio presidente da República que verbalizou a desconfiança de haver mão criminosa por trás do aumento de queimadas registado nos últimos dias na Amazónia.

O dedo acusador de Bolsonaro não tem dúvidas em dirigir-se às ONGs: "O presidente já destacou que muitas delas atendem aos interesses estrangeiros que cobiçam as riquezas naturais existentes no território brasileiro. Algumas vivem exclusivamente do aporte financeiro externo, que no momento, em face das ações do governo brasileiro, foram estancadas por má-gestão", disse o porta-voz do Palácio do Planalto.

O ministro do ambiente, de visita à zona amazónica para in loco acompanhar a situação, afirmou esta semana que "o governo federal está atuando nas regiões mais críticas com pelo menos 1 milhar de brigadistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)", segundo a Agência Brasil.

Brasil lidera desflorestação mundial

Eis, segundo dados do brasileiro INPE-Instituto Nacional de Investigação Espacial, o ’Top-10’ da desflorestação mundial (em ha-hectares): Brasil (1.347.132 ha), RD Congo (481.248), Indonésia (339.888), Colômbia (176.977), Bolívia (154.488), Malásia (144.571), Perú (140.185), Madagáscar (94.785), Papua-Nova Guiné (77.266) e R. Camarões (57.935).

O INPE baseia-se em dados da organização Planet Labs, sediada nos Estados Unidos e que mantém em órbita mais de 100 satélites permitindo obter fotografias diárias do nosso planeta.


Desflorestação para expandir sítios de mineração


As imagens satélites (supra referidas) confirmam os relatórios que mostram o avanço da extração ilegal de ouro em terras indígenas, desde janeiro.

Este avanço da mineração e desflorestação é, segundo ativistas indígenas e ambientalistas, o resultado da autorização implícita e explícita que o novo governo deu à desflorestação e que está a permitir extrair ouro em terras amazónicas, com destaque para os territórios indígenas dos Caiapós e Mundurucos, ambos no Pará, e Ianomani, em Rorãima/Roraima e Amazonas.

Fontes: Referidas/BBC/El País. Foto (Jorge Araújo/FOTOS PÚBLICAS) captada, à hora indicada, na cidade de São Paulo, na segunda-feira, 19.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project