LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil: Narco-tornozeleira 31 Dezembro 2020

Em prisão domiciliar com tornozeleira (foto) uma mulher de 24 anos não escapou ao comando do narcotráfico, como na terça-feira, 29, verificaram ’in loco’ os investigadores do GOI-Grupo de Operações e Investigações após receberem uma denúncia anónima sobre tráfico de drogas num bairro de São Paulo.

A jovem confessou que guardava o depósito de maconha — 11 tabletes escondidas num microondas obsoleto tapado com roupas — como forma de quitar a dívida de cinco mil reais (c. de 200 contos) que tinha junto do grupo narcotraficante do PCC-Primeiro Comando da Capital.

A droga armazenada — segundo informou a jovem, que acabou detida na delegacia por tráfico de drogas — pertence a um detido no sistema penitenciário de Campo Grande, do Estado MS-Mato Grosso do Sul. Separados por mais de mol quilómetros, mantinham o contacto por Whatsapp e ela só o conhece sob o nome de Alemão.

PCC-Primeiro Comando da Capital

É a maior organização criminosa do Brasil. Segundo um estudo da Presidência do Brasil em 2012, o PCC conta vinte mil membros e um terço deles estão na prisão.

Sediado no Estado de São Paulo onde foi fundado em 31 de agosto de 1993 na prisão de Taubaté, o Primeiro Comando da Capital estende-se por 22 dos 27 Estados brasileiros e pela Venezuela, Paraguai, Peru, Equador, Colômbia e Bolívia.

Fontes: UOL/G1/Correio Brasiliense.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project