LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil: Pastora evangélica Flordelis perdeu imunidade e cargo parlamentar e está presa pelo conjugicídio 15 Setembro 2021

Flordelis e mais 10 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público pelo assassinato, em 2019, de Anderson do Carmo de Souza, o marido da parlamentar. Dois anos depois, Flordelis perdeu a imunidade parlamentar: a Câmara dos Deputados cassou-lhe o mandato por "quebra de decoro" no dia 01. Dois dias depois foi presa sem direito a fiança.

Brasil: Pastora evangélica Flordelis perdeu imunidade e cargo parlamentar e está presa pelo conjugicídio

A ex-deputada federal e pastora evangélica Flordelis dos Santos de Souza é apontada pelo Ministério Público como a mandante da execução do marido, com quem a também cantora gospel formava o "casal maravilha do evangelismo cristão".

O homicídio do pastor evangélico Anderson do Carmo Souza, de 42 anos, aconteceu à entrada da casa, na madrugada de 16 de junho de 2019. A viúva de 58 anos, disse nas primeiras declarações à imprensa que o marido fora vítima num assalto à residência familiar em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Dois dias depois, durante o enterro, a polícia deteve Lucas dos Santos do Carmo, de dezoito anos, um dos filhos adotivos do casal. Imagens de videovigilância mostravam-no no local e na hora exata em que o crime era cometido.

O adolescente sob pressão confessou ter disparado a arma por ordem do irmão mais velho, Flávio Santos Rodrigues, de 38 anos. O primeiro filho biológico de Flordelis foi adotado pelo pastor Anderson, com quem a então cantora evangélica se casou em 1998.

Em diversas entrevistas, Flordelis negou que um ou mais dos seus filhos estivesse envolvido no homicídio e insistia que o crime fora uma tentativa de assalto: "É nisso que eu acredito, que foi uma tentativa de assalto e que ele morreu defendendo a família".

Trama familiar

Flordelis e Anderson tinham 55 filhos, a maioria adotivos. Segundo a Globo, o
próprio pastor havia sido adotado pela deputada em 1991. Tinha então catorze anos.

A complicar ainda mais a trama, Anderson "chegou a ser tratado como genro, quando namorou uma de suas filhas".

Segundo investigadores, ele controlava a família com mão de ferro, tomando conta de tudo, da partilha dos alimentos às finanças, e ainda administrava a igreja fundada pelo casal, que, até 2019, tinha oito templos.

O motivo do crime seria financeiro, segundo a investigação.

Fontes: G1/BBC/Le Monde/CNN. Relacionado: Brasil: Deputada e pastora Flordelis com tornozeleira — 11 filhos mantidos na cadeia pelo parricídio, 13.out.020; Brasil: Carlos e Flávio Bolsonaro e agora Flordelis suspeitos de ’rachadinha’, 15.dez.020; Brasil: Conjugicida, deputada, evangélica, mãe de 55 filhos — Filhos presos, mãe tem imunidade parlamentar, 27.ago.020.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project