LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brasil com 200 desaparecidos por dia: Filha encontra pai que esteve 26 dias desaparecido — Andou 170 km a pé 03 Maio 2021

Foram vinte e seis dias de angústia para a família do homem de 55 anos, com problemas de alcoolismo e que desapareceu da casa na Várzea Paulista. A filha mobilizou a família e amigos para encontrar o pai, fez apelos nas redes sociais e na imprensa local.

Brasil com 200 desaparecidos por dia: Filha encontra pai que esteve 26 dias desaparecido — Andou 170 km a pé

Laura, a filha, contou à TV Globo que o pai já tinha estado três dias desaparecido. Desta vez, porém, ficou quase um mês fora de casa, sem que a família soubesse se estava vivo ou morto.

Ao fim de 26 dias, Severino foi encontrado em Itanhaém, no mesmo Estado de São Paulo, por uma equipa de assistentes sociais, na última sexta-feira, 30. De tanto caminhar, Severino ficou com feridas nos pés.

Segundo relata a equipa que o encontrou, Severino "estava confuso e não dizia coisa com coisa". Tanto que só conseguiram chegar à família graças a um caderno do neto que ele tinha consigo.

O reencontro emotivo com a filha aconteceu, finalmente, no sábado.

Para Maria, a assistente social que conseguiu reunir pai e filha, foi também um momento muito especial. "No meio da pandemia, em que vemos muito egoísmo, tudo o que ela fez para encontrar o pai, o carinho e o cuidado(...) emocionou-me muito", conta.

Brasil com 200 desaparecidos por dia

Severino reencontrado são e salvo é uma exceção na história de desaparecidos no Brasil. Exceção também pelo perfil, segundo se deduz.

Segundo a ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública, com o site ’Forumseguranca.org.br’, uma média de duzentas pessoas desaparecem por dia.

Esse é o número oficial, com base em registos deixados nas esquadras. Mas a realidade pode ser pior. É que o desaparecimento não é um crime no Brasil e a polícia embora registe as queixas, só realiza investigações formais quando há suspeitas de que o desaparecimento decorre de um homicídio ou sequestro.

"Ninguém estava ciente desse fenómeno além do que aconteceu na ditadura militar (1964-1985), mas os desaparecimentos não pararam de acontecer", adverte no relatório mais recente uma consultora sénior do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De acordo com a ONG, a falta de interesse no assunto decorre do facto de não haver um banco de dados sobre desaparecidos no Brasil ou uma ação coordenada das autoridades para examinar as informações sobre este assunto.

A coordenadora do Programa de Localização e Identificação de Pessoas (desaparecidas) do Ministério Público do Estado de São Paulo, Eliana Vendramini, apresentou uma petição para exigir que o governo regional organize um banco de dados para ter números confiáveis sobre o problema.

De acordo com Eliana Vendramini, pelo menos em São Paulo, os perfis médios das pessoas desaparecidas são adolescentes, negros e residentes dos bairros da periferia, o que coincide com as características das principais vítimas do homicídio na região.

Em alguns casos, os desaparecimentos podem ser voluntários. Mas a magistrada assegura que, em muitos casos, em São Paulo, uma pessoa desaparecida foi vista pela última vez quando foi abordada por policiais ou forças de segurança.

Outro caso comum de desaparecimentos, acrescentou, corresponde a pessoas ligadas a atividades ilícitas, como o tráfico de drogas.

Fontes: Globo/forumseguranca.org.br/... Foto (Globo): Reencontro de Laura e Severino desaparecido 26 dias. Laura moveu mundos e fundos para encontrar o pai. Apesar da pandemia que flagela a região — com um total de 14.725.975 infeções e 406.565 óbitos no domingo, 2 — Severino foi encontrado a 170 km de casa, com os pés feridos mas salvo.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project