Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brava: UCID dá sinal de vida, MpD aposta na retenção da população e PAICV considera que Brava deixou de ser referência na educação. 06 Abril 2021

Os três partidos concorrentes às legislativas de 18 deste mês na Brava (UCID, MpD, PAICV) prosseguem com a campanha eleitoral, levando as suas propostas políticas aos eleitores. Cada um com a sua prioridade, têm recentrado debate nos principais constrangimentos locais, com destaque para a deficiente ligação da ilha com o resto do país e o seu relançamento económico com vista a se reter os residentes que têm migrado para outras ilhas à procura de oportunidades de emprego e formação profissional.

Brava: UCID dá sinal de vida, MpD aposta na retenção da população e PAICV considera que Brava deixou de ser referência na educação.

UCID foca na luta contra a bipolarização política

Depois de sair de toca após uma ausência de quatro dias consecutivos, o cabeça-de-lista da candidatura da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), Nelson Gomes, iniciou, esta segunda-feira, a campanha eleitoral, começando pela localidade de Baleia, ainda de pouca acessibilidade, apelando aos residentes a votos. Tudo com o fito se pôr fim à bipolarização política existente, que tem prejudicado, segundo ele, o desenvolvimento de Cabo Verde.

Gomes reconhece que o seu partido tem dificuldade de eleger um deputado na ilha, que tem dois representantes para a Assembleia Nacional. Mas adverte que a UCID é uma opção alternativa clara a se escolher entre as outras duas forças políticas. Promete trabalhar para conquistar pelo menos um dos dois deputados da Ilha das Flores.

Depois da localidade de Baleia, neste que é o segundo dia de campanha para a candidatura da UCID, o seu cabeça-de-lista e todo o staff promoveram ação de campanha na localidade de Cachaço, cuja população vive essencialmente de agricultura e pecuária.

MPD destaca formação profissional para reter jovens na ilha

Já a candidatura do Movimento para Democracia (MpD) anuncia apostar na criação de condições e melhor forma de se fazer fixar os jovens na ilha, nomeadamente através da educação e formação profissional.

Fernanda Burgo, cabeça de lista do partido, que na segunda-feira esteve em campanha na zona de Lém, arredores de Nova Sintra, referiu que existe uma aposta no financiamento de micro projectos para os jovens com formação e sem emprego, acrescentando que os mesmos podem ficar na ilha e ser dono do seu próprio negócio.

Considerou que estas são algumas formas e condições para se reter a população na ilha, principalmente os mais jovens.

Na terça-feira, a candidatura ventoinha escolheu a cidade de Nova Sintra para ações de campanha, realizando contactos personalizados para auscultar a população residente.

PAICV alerta que Brava deixa de ser referência na Educação

Por sua vez, a lista do PAICV criticou, na segunda-feira, que a ilha Brava deixou de ser referência em Cabo Verde no sector da educação, lembrando que no passado chegou a ser uma espécie de laboratório da educação.

O cabeça-de-lista da candidatura do Partido Africano da Independência, Clóvis Silva, esteve, na segunda-feira, em campanha na cidade de Nova Sintra, realizando contactos com a população. Advertiu que a Brava era uma referência a nível nacional e que os seus índices educativos sempre superaram os das outras ilhas, mas que neste momento há uma redução do número de alunos com o insucesso escolar a aumentar.

Esta terça-feira a caravana de «Cabo Verde para Todos» escolheu a localidade de Cova Rodela Baixo como palco de ações da campanha, auscultando as inquietações da população deste povoado.

- 

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project