SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brava: Associação Biflores reuniu mulheres nazarenas e católicas para comemorar “Março Mês da Mulher” com foco nas plantas 27 Mar�o 2022

A Associação Biflores promoveu , este sábado, em Nova Sintra, um intercâmbio entre as mulheres das igrejas Católica e Nazarena para comemorar “Março Mês da Mulher”, tendo como foco as plantas e o seu uso.

Brava: Associação Biflores reuniu mulheres nazarenas e católicas para comemorar “Março Mês da Mulher” com foco nas plantas

Em declarações à Inforpress, Dilma Lopes, da Associação Biflores explicou que esta actividade foi organizada para comemorar “Março Mês da Mulher” e o principal tema da actividade foi falar das plantas, da sua importância e os seus usos nas mais diversas áreas no dia-a-dia, indicando a culinária, cosméticos, medicina, entre outros.

O intuito, conforme sublinhou, foi de ensinar as mulheres como podem utilizar as plantas no dia-a-dia, o que podem fazer com elas e, como uma organização ambiental, aproveitou para fazer uma sensibilização junto dessas mulheres, dando-lhes a oportunidades de conhecerem as plantas endémicas e mostrar-lhes que é preciso usá-las de forma “equilibrada e sustentável”.

Esta actividade, segundo Dilma Lopes, permitiu que as mulheres saíssem com uma “ideia mais aberta” e vai permitir a associação ter “mais colaboração” das mulheres que se comprometeram a apoiar na produção de plantas endémicas nos viveiros e em participar em qualquer actividade ambiental.

Segundo a mesma fonte, Raquel Rodrigues, representante do grupo da igreja Católica, considerou que esta foi uma “boa iniciativa” por parte da Associação Biflores, ao juntar os dois grupos de mulheres, um da igreja do Nazareno e outro da igreja Católica num intercâmbio que mereceu “nota positiva”, onde cada grupo apresentou o seu trabalho relacionado com plantas e outras actividades relacionadas com o dia-a-dia da mulher cabo-verdiana.

Por seu turno, Ilda Solidade, em representação do grupo de mulheres da Igreja do Nazareno, também deu “nota positiva” ao evento, elogiando os temas apresentados e desenvolvidos por ambos os grupos, além de destacar o convívio e as relações que foram estabelecidas e desenvolvidas entre as mulheres das duas igrejas.

Uma iniciativa que tanto para a organização como para os grupos participantes deve ser organizado e realizado mais vezes para dinamizar e movimentar as mulheres numa rotina diferente.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project