CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brava: Emigrantes nos EUA unem-se aos residentes e proporcionam às crianças um “sorriso” diferente para este Natal 20 Dezembro 2022

Quase todas as crianças bravenses tiveram a oportunidade de receber um presente para este Natal, graças a emigrantes residentes nos EUA e grupos locais que se uniram para “abrilhantar” esta época festiva dos pequenos.

Brava: Emigrantes nos EUA unem-se aos residentes e proporcionam às crianças um “sorriso” diferente para este Natal

Em declarações à Inforpress, Adalgisa Santos, membro do grupo Bravenses Unidos, formado por filhos da ilha nos Estados Unidos da América (EUA), contou que este ano conseguiu realizar o seu sonho, explicando que desde pequena, por não possuir condições e mal receber um presente, tinha prometido que quando tivesse condições iria trabalhar para oferecer a cada criança um brinquedo.

“Este ano, graças a Deus, já consegui alcançar quase todas as crianças da ilha. Pelo menos os que participaram nas actividades que organizamos todos saíram com um presente nas mãos”, contou esta emigrante.

Adalgisa Santos contou que há mais de 20 anos apoiava a escola de Lém na cidade de Nova Sintra, mas em 2006, ao visitar a ilha Brava recebeu várias solicitações de outras escolas e ao regressar aos EUA, decidiu criar um grupo para apoiar todas as escolas da ilha com materiais diversos, mas também incluíram a Delegacia de Saúde, Cruz Vermelha e pessoas individuais mediante a necessidade e disponibilidade do grupo.

Adérito Lopes, também membro desta associação se encontra na ilha Brava e contou que neste momento o sentimento é de “grande satisfação” porque já percorreram quase todas as zonas e todas as crianças tiveram a oportunidade de receber um presente, que ele, por exemplo, quando criança nem sempre teve esta chance.

Apoiando este grupo, havia alguns pais e encarregados da educação bravenses, entre os quais, Arminda Monteiro, que deu nota positiva a este gesto, realçando que já participou em várias actividades promovidas por emigrantes, mas desta dimensão, abrangendo todas as zonas da ilha, nunca tinha presenciado.

Igualmente, Maria Antónia, uma outra bravense que se uniu ao grupo considerou esta iniciativa como sendo louvável, tendo em conta que nesta época todas as crianças ficam à espera de um presente e nem todos os pais conseguem dar aos filhos esta alegria.

Dentro desta quadra festiva, as crianças da localidade de Ponta Baixo, também na Cidade de Nova Sintra, tiveram a oportunidade de se reunirem este domingo, numa actividade organizada por moradores da zona e financiada por emigrantes da zona residentes nos EUA e em Portugal, para brincarem e receberem os seus presentes de Natal.

Vanusa Monteiro, moradora e membro da comissão organizadora, realçou que esta actividade já vai na sua segunda edição e só se concretiza graças ao “djunta-mon” de todos, com o único objectivo de “ver o sorriso no rosto de todas as crianças”.

Aos pais e à sociedade, Vanusa Monteiro pede-lhes que cultivem nas crianças o espírito natalício de partilha e de momentos, longe das tecnologias de forma a cultivar o hábito de convívio.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project