ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Casos de evacuações na Brava: PAICV denuncia falta de transportes marítimos de carga e passageiros e continuação da evacuação de doentes em embarcação de pesca 24 Outubro 2022

O deputado do PAICV eleito pelo círculo eleitoral da Brava denunciou hoje, em mais uma vez em conferência de imprensa, a situação de falta de transportes marítimos de carga e passageiros na Brava, bem como as condições precárias nas evacuações de doentes do Centro de Saúde da ilha para o Hospital Regional do Fogo. Clovis Silva revelou que, este domingo,23, foram evacuadas, por volta das 14 horas, uma criança e uma mulher grávida para o hospital Regional do Fogo, através de uma embarcação de pesca. Uma situação que considerou ser insustentável, pois os riscos são enormes, o Governo continua a não cumprir com as suas obrigações para com a Ilha Brava e sua gente.

Casos de evacuações na Brava:  PAICV denuncia falta de transportes  marítimos de carga e passageiros e continuação da evacuação  de doentes em embarcação de pesca

Em declaração ao Asemanaonline, o deputado do maior partido da oposição advertiu que Governo realizou um contrato de concessão da linha marítima que beneficia a Brava, entretanto, conforme disse, aparentemente ou não há fiscalização governamental ou de facto não existe mesmo qualquer obrigação do navio pernoitar na Brava.

Pois, durante a semana passada nem por uma única vez o navio pernoitou na Brava e pelo calendário constante da página da empresa, até ao final deste mês, não se prevê nem por uma única vez que algum navio pernoite na ilha”, ressaltou.

Clóvis Silva apontou que os dados e as informações indicam que as deslocações para a brava estão cada vez mais deficitárias, afetando o negócio local, os passageiros e a ligação da Ilha com o resto do país.

Referiu ainda que recentemente a empresa fez chegar na Brava um navio roll-on roll-off, cuja rampa não permite que opere na ilha, obrigando à contratação do serviço de estiva para um navio roll-on roll-off.

Conforme o mesmo, o pior de toda esta situação está a evacuação de doentes da Ilha Brava para o Fogo, onde se localiza o hospital Regional. denunciou que, na noite de domingo, uma criança e uma mulher grávida foram evacuadas para o Fogo, recorrendo-se a uma embarcação de pesca.

Esta situação está insustentável, pois os riscos são enormes, e o Governo continua a não cumprir com as suas obrigações para com a Ilha Brava e sua gente, nesta matéria, pois o Governo tem 5 navios afetos à guarda costeira que pode destacar para este efeito, e até ainda, decorridos mais de 2 (dois) meses sobre a data do anúncio de colocação de um destacamento da Guarda Costeira na Brava até ainda, por uma razão inaceitável, qual seja a necessidade de remodelação de um edifício para alojamento dos militares, não se efetiva esta colocação”, destacou o conferencista .

Vida humana em perigo e promessas não cumpridas

Neste sentido, afirmou que Governo aparentemente não sabe como fazer chegar a ajuda que a Brava precisa aos Bravenses e que parece uma “missão impossível” para este Governo.

A vida humana não pode esperar a remodelação de um edifício, por mais importante que seja este edifício, nada pode e nem deve ser posto à frente do valor que a vida humana tem. Não pode ser o motivo para que até ainda não esteja na Brava este destacamento das FA”, complementou.

Para o parlamentar, é indigno que as pessoas tenham que ser submetidas, além da já situação de vulnerabilidade provocada pelo estado de doença, que motiva uma urgente deslocação para evitar o pior, a uma viagem num canal normalmente de difícil travessia, numa embarcação que foi criada para a pesca, sem condições mínimas apropriadas para tal.

E aqui, devemos vivamente agradecer o Sr. Cacuca por estar a realizar este papel com todos os riscos que ele próprio corre na sua embarcação para ir socorrer a população da Brava partindo sempre do Fogo, merece ser homenageado por este gesto que nunca nos cansaremos de agradecer”, destacou.

O mesmo disse que o Governo de Cabo Verde falha mais uma vez para com o povo da Brava, mas o que o partido esta a pedir é a salvaguarda da vida humana e reclamar dignidade.

“Que o Sr. PM cumpra com a sua promessa para com o povo da Brava, e cumpra-o antes que outra desgraça faça voltar nossa tristeza pela falta de apoio do Governo ao povo da Brava”, pontuou.

O PAICV diz lamentar "ter um Governo lento e que até ainda não se sensibilizou com este problema que impera na ilha Brava". Por isso, diz esperar que esta questão seja resolvida o quanto antes, pois a cada dia que passa mais bravenses correm o risco de perder a vida. Tudo por aquilo que considera ser já uma “negligência grosseira” por parte do atual Governo de Ulisses Correia e Silva.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project