CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brava: Profissionais da área de construção civil clamam por medidas do Governo para conter o aumento do preço dos materiais 05 Janeiro 2023

Alguns pedreiros, mestres de obras e mesmo alguns bravenses que possuem casas em construção, pedem a intervenção do Governo no sentido de tomar medidas para conter o aumento do preço dos materiais de construção civil.

Brava: Profissionais da área de construção civil clamam por medidas do Governo para conter o aumento do preço dos materiais

Em declarações à imprensa, Oceano Borges, pedreiro, contou que a construção civil na Brava é muito cara, explicando que todos os materiais são oriundos de outras ilhas e a cada carregamento que chega o preço aumenta sempre.

“A área da construção civil já aumentou em números durante algum período, mas enfrentamos muitas dificuldades em relação aos materiais e do preço dos mesmos que estão sempre a aumentar”, disse a mesma fonte, acrescentando que a cada remessa de material que chega a ilha, com ela há também a subida de preço.

Oceano Borges, que trabalha para uma empresa de construções, avançou que de alguns tempos para cá alguns trabalhos têm diminuído devido a carência de materiais e o aumento dos preços e os trabalhos que sofrem paragens por causa destes factores sofrem alterações para “poupar nos custos e nos materiais”.

Um dos materiais que mais falta faz ilha e cujo preço é um “balúrdio”, é a areia do mar, pois conforme justificou o pedreiro, a ilha não possui praias de areia e a pouca quantidade que existe a apanha é proibida.

“Uma lata de 15 litros custa 320 escudos e uma carinha Dyna, 50 mil escudos”, disse a mesma fonte, enfatizando que muitas vezes algumas obras ficam sem acabamento final por muito tempo, tendo em conta o preço do mercado e a sua falta frequente no mercado bravense.

Luís Mendes, um morador na ilha e que possui uma obra em andamento, foi claro em relação a esta situação, declarando que nestas situações é “difícil e complicado” um bravense de baixa renda construir uma casa.

“A construção na Brava está a complicar-se cada vez mais, não sei se não existe tabela de preços porque todas as vezes que o cimento chega à ilha há uma subida, o preço do ferro também não tem controlo”, indicou o morador.

Neste sentido, evidenciou que pagar a mão-de-obra que não é barata também, comprar materiais torna “impossível um coitado conseguir realizar o seu sonho de casa própria porque qualquer quarto de casa mesmo sem acabamento custa os olhos da cara”.

Diante deste cenário, pedem a intervenção do Governo no sentido de intervir na fiscalização dos preços, se realmente existe essa necessidade ou não, de forma a permitir que todos os cabo-verdianos consigam adquirir e construir a sua casa, enfatizando também o facto de na ilha não existir a opção do programa Casa Para Todos que tem facilitado as outras ilhas.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project