MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

’British Air" na Jamaica negou voo a inglês em urgente necessidade de transfusão de sangue — 3 dias depois morreu 30 Mar�o 2022

A companhia aérea British Airways negou ao cidadão britânico Chaz Powell o direito de regressar no voo do dia 9 deste mês entre a Jamaica e Londres, alegando que o seu passaporte estava em más condições. Três dias depois e enquanto esperava o novo passaporte, Chaz morreu.

’British Air

O regresso da viagem à Jamaica foi programado de forma a que Chaz pudesse receber a transfusão mensal no dia 11 no hospital-universitário do King’s College em Londres. O nascido em Londres há 41 anos fazia todos os meses uma transfusão de sangue, devido à doença de anemia falciforme por deficiência de céulas vermelhas.

A mãe, Sandra, de 60 anos falou com a imprensa em Londres sobre o desespero quando soube que o filho tinha de aguardar a emissão pelo consulado de novo documento para poder viajar de volta à casa. Além do passaporte, Chaz tinha outros documentos de identificação, como a carta de condução cuja foto era igual à do passaporte, destacou Sandra Powell.

A foto (à d.ta), para o novo passaporte, indica que Chaz estava em grande sofrimento, com a pele e os olhos amarelados, aponta a mãe.

British Airways dá pêsames e defende medida

Em comunicado, a aerotransportadora apresenta condolências pela morte do passageiro, mas mantém que os funcionários cumpriram o seu dever.

Fontes: Mirror.co.uk/Guardian

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project