SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

CNDHC lança materiais educacionais sobre direitos humanos adaptados às crianças 30 Novembro 2022

A Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania lançou hoje, na Praia, materiais educacionais sobre direitos humanos adaptados em banda desenhada para as crianças, e em braille, formato audiovisual com linguagem gestual, visando a inclusão.

CNDHC lança materiais educacionais sobre direitos humanos adaptados às crianças

O lançamento dos materiais educacionais, que acontece no âmbito do Projecto “Direitos Humanos para Crianças”, versa sobre os 30 artigos da declaração universal e é destinado às crianças dos 5 aos 10 anos de idade, avançou hoje a presidente da Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania (CNDHC). Zaida de Freitas.

“Constitui o kit dos direitos humanos, a cartilha que já foi adaptada em banda desenhada, esta cartilha foi adaptada em braille porque queremos que seja o mais inclusivo, e versa sobre os trinta artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Também fizemos em formato audiovisual com introdução da linguagem gestual para que todas as crianças tenham acesso, faltava o caderno de actividades 1 que é dirigido às crianças do pré-escolar e 2 às crianças do primeiro ciclo do ensino básico”, frisou.

O projecto educação para os direitos humanos paras as crianças lançado no ano passado está agora completo com um manual do educador dirigido aos professores do ensino básico e aos educadores do pré-escolar, juntamente com um caderno de actividades para as crianças desta faixa etária, disse.

Zaida de Freitas, assinalou a “extrema importância” do ensino dos direitos humanos nas escolas, defendendo que para isso, há que criar as condições para o ensino formal dos direitos humanos.

“Uma boa parte dos professores do ensino básico de todas as ilhas já receberam formação neste sentido, mas não tiveram ainda acesso a todos os materiais e a partir de hoje já estaremos em condições de fazer chegar, portanto às nossas escolas e aos jardins de infância o kit de direitos humanos”, precisou.

Aquela responsável vincou, igualmente, que o projecto é sustentável, pelo que se pretende a “transversalização” dos direitos humanos e da cidadania desde tenra idade.

A distribuição dos kits será feita em parceira com o Ministério da Educação, através de um protocolo assinado na ocasião pelas duas entidades.

“A comissão fornece ao Ministério da Educação este kit de direitos humanos e o ministério irá assumir a responsabilidade de fazer a sua distribuição e fazer chegar aos destinatários”, sublinhou a presidente da CNDHC.

A comissão, por sua vez, salientou, assume o compromisso de continuar a colaborar com o Ministério da Educação para efectivamente o ensino dos direitos humanos e da cidadania seja uma realidade nas escolas do País.

Por seu lado, o director nacional de Educação, Adriano Moreno, que assinou o protocolo, avançou que esta nova ferramenta educativa servirá para “diversificar e enriquecer” o leque de material didáctico existente em matéria de direitos humanos e vai contribuir para que os processos pedagógicos sejam “libertadores” acrescendo, assim, a educação formal e não formal.

“Os materiais serão uma grande mais valia tanto para o processo de ensino da parte dos professores como da das crianças que têm ferramentas que os possibilitam na aprendizagem significativa”, acrescentou Adriano Moreno.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project