NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

CPLP apoia candidatura dos escritos de Amílcar Cabral à Memória do Mundo da UNESCO 09 Junho 2018

O secretariado executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) disponibilizou o apoio institucional à Fundação Amílcar Cabral (FAC) na preparação da candidatura dos escritos de Amílcar Cabral à Memória do Mundo, da UNESCO.

CPLP apoia candidatura dos escritos de Amílcar Cabral à Memória do Mundo da UNESCO

A informação foi avançada à Inforpress pela directora executiva da FAC, Tatiana Neves, que classificou esse apoio de “extremamente importante” ao processo, iniciado o ano passado, e que deve ficar concluído em 2019.

“O presidente da FAC, Pedro Pires, já se encontrou com a secretária executiva da CPLP e obtivemos a confirmação no início desta semana do apoio institucional da CPLP a essa candidatura”, disse, indicando que a nível externo já foram realizados também contactos com a Fundação Mário Soares, entidade que detém a guarda de grande parte da documentação relativamente à luta da libertação nacional.

Segundo ainda a mesma fonte, a nível interno, indicou que já há comprometimento do Governo, “de quem se espera para além do apoio financeiro, o apoio também a nível da diplomacia”, e a colaboração e o apoio da Comissão Nacional da UNESCO.

“Nós consideramos essa inscrição fundamental para assegurar a salvaguarda, a valorização e a preservação da obra e da memória de Amílcar Cabral. Nós consideramos que Amílcar Cabral é um património não só de Cabo Verde e da Guiné e dos países africanos, mas eventualmente é um património da toda humanidade”, disse

A perspectiva é de apresentar a proposta junto da UNESCO em 2019.

Para já, indicou que todas as estruturas já foram criadas, designadamente uma comissão de honra, que vai ser presidida pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e um Comité Técnico que vai ser presidido pelo linguista e investigador Manuel Veiga.

Segundo a directora executiva da FAC, esse comité técnico vai realizar estudos técnicos que fundamentam “a justeza e pertinência” dessa inscrição.

O enfoque desses estudos vai ser colocado em três primas, designadamente “Cabral humanista e homem de cultura”, “Cabral estratega e pedagogo” e “Cabral na sua vertente mais ambiental”.

A par da Comissão de Honra e do Comité Técnico está montado também o secretariado executivo que é a entidade encarregada de toda a parte logística e da recolha de toda a documentação necessária para esse processo.

“Portanto, vamos trabalhar os escritos de Amílcar Cabrale, para isso, há já um grande trabalho de base já feito porque a FAC, no âmbito da sua actividade editorial, reeditou grande parte das obras de Amílcar Cabral”, explicou Tatiana Neves citada pela Inforpress.

“Nós reeditamos os dois volumes de ‘Unidade e luta’, ‘Pensar para melhor agir’, ‘Cabo Verde reflexões e mensagens’ e reeditamos ultimamente o livro de poesias de Amílcar Cabral que tinha sido escrito em 1984 por Osvaldo Osório”, precisou.

Para o mês de Setembro, prevê-se o lançamento de um livro com os textos inéditos e pouco conhecidos de Amílcar Cabral que são textos mais ligados a actividade política e diplomática do PAIGC, centrada na figura de Amílcar Cabral, conclui a fonte referida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project