LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

CPLP espera empenho de Lula da Silva idêntico ao dos anteriores mandatos 03 Janeiro 2023

O secretário-executivo da CPLP afirmou hoje acreditar num empenho do Brasil na organização lusófona idêntico ao dos dois anteriores mandatos do atual Presidente do país, apesar de Lula da Silva não se ter referido à comunidade na posse.

CPLP espera empenho de Lula da Silva idêntico ao dos anteriores mandatos

"Foi um discurso bastante incisivo nas prioridades que este Governo e principalmente o Presidente do Brasil têm para o país", afirmou Zacarias da Costa, quando questionado pela Lusa sobre o facto de Luiz Inácio Lula da Silva não se ter referido à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) nos seus discursos de tomada de posse, no domingo passado, em Brasília.

O secretário-executivo admitiu que também esperava que a CPLP "fosse mencionada", mas disse compreender que "num discurso de posse não precise necessariamente de o ser".

"O importante" para Zacarias da Costa é que Lula da Silva referiu as prioridades do seu Governo e principalmente os compromissos que já assumiu a nível internacional, que “são também compromissos da CPLP”, citando como exemplos o combate à insegurança alimentar, às alterações climáticas e as apostas na saúde e educação.

Sobre a desigualdade e a extrema pobreza, outros dos aspetos referidos nos discursos do novo Presidente brasileiro, embora mais como compromissos a nível nacional, a CPLP também "tem estado a trabalhar com o Brasil e os outros Estados-membros, principalmente em África", para a comunidade olhar "para isto como um desafio importantíssimo", sublinhou o secretário-executivo.

"Ele não tem de referir-se a tudo, penso que tem desafios muito importantes quer a nível nacional, quer a nível internacional”, afirmou, desdramatizando o facto.

"Nós sabemos a posição de Lula nos dois governos anteriores" em relação à CPLP, salientou o timorense Zacarias da Costa, que teve “a oportunidade de trabalhar com os dois Governos de Lula” quanto era ministro dos Negócios Estrangeiros do seu país.

“Sabemos todos da posição do Lula, do seu envolvimento, do compromisso que ele tem e até da participação que ele tem tido ao nível da CPLP, e portanto penso que já é evidente e claro que ele continuará esse compromisso, esse empenhamento e essa participação que o Brasil teve durante os dois mandatos anteriores", concluiu.

Zacarias da Costa encontra-se ainda no Brasil, onde se deslocou para participar na cerimónia de tomada de posse do novo Presidente do país, Luiz Inácio Lula da Silva, que decorreu no dia 01 de janeiro, e reúne-se hoje com o novo chefe da diplomacia brasileira, Mauro Vieira.

Segundo Zacarias da Costa, Mauro Vieira "conhece bem o dossier, conhece bem as preocupações, conhece bem a CPLP e os seus objetivos".

"[O encontro de hoje] será apenas uma conversa para atualizar o trabalho que estamos a fazer, os objetivos e naturalmente também em termos da CPLP diretamente com o Brasil, como é que nós vemos a participação do Brasil nas próximas atividades", comentou.

"Não creio que o Brasil irá mudar a sua participação determinada e empenhada na CPLP", reforçou, mas quis aproveitar a presença em Brasília para se encontrar com o novo chefe da diplomacia, e "renovar o empenhamento, essa determinação e participação nas atividades" do Brasil na CPLP.

Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste são os nove Estados-membros da CPLP.
A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project