ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde Airlines em polvorosa por salários em atraso: Trabalhadores ameaçam recorrer outras formas de luta sindical 28 Maio 2020

A situação está já em polvorosa. Os trabalhadores da TACV Cabo Verde Airlines denunciam negligência por parte da actual gerência da companhia, por esta estar com cerca de dois meses de salários em atraso. Descontentes com este fato, comunicam, numa carta assinada pelo Secretário - permanente do Sindicato SITTHUR que os representa, que, «caso os ordenados não forem regularizados imediatamente, estão decididos em adotar outras formas de luta para a defesa do direito que lhes assiste de receberem, atempadamente, os seus salários, mensalmente».

Cabo Verde Airlines em polvorosa por salários em atraso: Trabalhadores ameaçam recorrer outras formas de luta sindical

A missiva foi enviada, no dia 25, ao Presidente e CEO do Cabo Verde Airlines, Erlendur Svavarsson, com conhecimento de Armindo Rosa, na qualidade de vice-presidente da mesma companhia que sucedeu a TCV estatal privatizada.

Segundo Carlos Fermino Monteiro Lopes, os Trabalhadores da Empresa estiveram, no dia 25, reunidos no Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, no Sal, para analisar a difícil situação que atravessam, nomeadamente pela falta de pagamento dos salários há dois meses. Por isso, não descartam, segundo apurou este jornal, de recorrerem a todas as formas de luta para a defesa dos seus legítimos direitos, incluindo protestos, processos judiciais e paralisação da companha com a retoma dos voos depois da pandemia da Covid -19.

Conforme o documento a que o Asemanaonline teve acesso, «os trabalhadores incumbiram a Direção do SITTHUR de comunicar a CVA o seu mais veemente protesto pela manifesta falta de atenção e de consideração aos mesmos». Em causa está a forma como a Administração da Empresa tem tratado os assuntos que dizem respeito aos mesmos.

Além de exigirem o pagamento imediato dos salários em atraso referentes aos meses de Abril e Maio de 2020 que estão vencidos, eles exigem à Administração da Empresa a adoção de medidas para que o pagamento dos salários seja normalizado o mais rápido possível e se passe a respeitar, escrupulosamente, o que dispõe o Código Laboral sobre a data do pagamento dos salários. « Nos termos do art.º 200.º do Código Laboral, em vigor, a obrigação de retribuir vem-se por períodos certos e iguais, os quais não podem exceder os 31 dias, devendo a retribuição ser paga até ao último dia útil do período a que respeita. Como V.Excia certamente estará ciente, essa obrigação da Empresa vem sendo violada, em toda a linha, de há bastante tempo a esta parte e, de forma particularmente grave, em relação aos salários do passado mês de Abril 2020», lê-se na carta a que este diário digital teve acesso.

O colectivo de Cabo Verde Airlines, reunido, no diz 25, faz ainda saber que não é compreensível e muito menos aceitável que a Administração da CVA tenha deixado a situação chegar ao ponto em que chegou, de sequer pagar os salários aos seus colaboradores. Que não aceitam que se venha desculpar-se com a crise que o País e o setor da aviação atravessam, por razões de todos conhecidas (Covid-19 com suspensão dos voos), porque a Empresa tinha instrumentos e soluções alternativas à sua disposição que poderia ter accionado atempadamente! «Trata-se, em sua opinião, de um problema grave de gestão», denunciam os trabalhadores da mesma companhia através da carta remetida ao Conselho da Administração por intermédio do SITTHUR que os representa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project