ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde/Covid-19: Aeroportos recuperam mas já perderam um milhão de passageiros 23 Setembro 2020

Os aeroportos de Cabo Verde movimentaram mais de 20.200 passageiros em agosto, um aumento para o dobro face a julho, mas desde o início do ano já perderam mais de um milhão de passageiros, segundo dados oficiais.

Cabo Verde/Covid-19: Aeroportos recuperam mas já perderam um milhão de passageiros

Segundo escreve a Lusa, de acordo com um boletim de tráfego da empresa pública Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), os aeroportos de Cabo Verde receberam em julho 470 aeronaves (-84,7% face a 2019) e 10.173 passageiros em embarques, desembarques e trânsito (-95,9% face a 2019).

Em agosto, avança a fonte, o movimento de aeronaves cresceu para 649 e de passageiros para 20.226, registos que, ainda assim, continuam muito abaixo do registado no período homólogo. Em agosto de 2019, os aeroportos cabo-verdianos movimentaram 260.939 passageiros e 3.591 aeronaves, números que se traduzem em quebras, respetivamente, de 92,2% e 81,9% face ao registado em 2020.

Desde 19 de março que o arquipélago cabo-verdiano está encerrado a voos internacionais comerciais, medida decidida pelo Governo para conter a pandemia de covid-19.

Este movimento de recuperação é influenciado pelos voos domésticos, que começaram, progressivamente, a ser retomados pela Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV) em 15 de julho. Além disso, desde o início de agosto que Cabo Verde e Portugal têm um corredor aéreo aberto (Lisboa - Praia e Lisboa - São Vicente) para “voos essenciais”, nos dois sentidos, que obrigam à apresentação de testes negativos à covid-19 pelos passageiros, refere a notícia avançada pela Lusa.

Em agosto, já foram movimentados 5.948 passageiros em voos internacionais, com 271 aeronaves (chegadas e partidas), face aos 2.950 passageiros e 235 aeronaves em julho.

De janeiro a agosto, prossegue a fonte, os aeroportos e aeródromos de Cabo Verde movimentaram 671.275 passageiros e 10.204 aeronaves, o que representa quebras, respetivamente, de 63,8% e 55,8% face aos primeiros oito meses de 2019. Só em oito meses de 2020, os aeroportos de Cabo Verde perderam 1.181.815 passageiros face ao mesmo período do ano anterior.

Conforme ainda a mesma fonte, o Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, na ilha do Sal, a mais turística de Cabo Verde, que tem registado um movimento anual acima de um milhão de passageiros, contou em agosto com apenas 248 pessoas transportadas em voos internacionais, de repatriamento.

Cabo Verde tem quatro aeroportos internacionais, nas ilhas de Santiago, do Sal, da Boa Vista e de São Vicente, e três aeródromos, nas ilhas de São Nicolau, Maio e Fogo, todos operados pela ASA.

A economia de Cabo Verde depende essencialmente do Turismo, com um peso direto de cerca de 25% do Produto Interno Bruto (PIB) e um recorde de 819 mil turistas em 2019.

Com o arquipélago encerrado ao turismo internacional há mais de seis meses, o país vive já uma crise profunda, com o Governo a estimar a duplicação da taxa de desemprego até final do ano, para quase 20%.

Cabo Verde contava até 22 de setembro com um acumulado de 5.337 casos de covid-19 diagnosticados desde 19 de março, que provocaram 52 mortos, conclui a Lusa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project