ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde com dificuldades no acesso ao Fundo do Clima, mas representante da ONU acredita que será possível 27 Julho 2019

Cabo Verde está com dificuldades em aceder ao Fundo do Clima, por ser bastante complexo, mas a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas, Ana Graça, acredita que será possível lá chegar.

Cabo Verde com dificuldades no acesso ao Fundo do Clima, mas representante da ONU acredita que será possível

“O processo de acesso ao Fundo do Clima é muito complexo e requer estudos de viabilidade que, à partida, terão que ser financiados pelos Estados ou por parceiros”, precisou, segundo a Inforpress, Ana Graça, acrescentando que se está a apelar no sentido de haver tais apoios.

Reconheceu, entretanto, que o arquipélago tem “algum acesso” ao Fundo do Ambiente e que as Nações Unidas estão empenhadas em ajudar a se encontrar parceiros para apoiarem Cabo Verde na realização do estudo de viabilidade, de modo que o país consiga aceder ao Fundo do Clima.

Segundo a mesma fonte, a coordenadora do Sistema das Nações Unidas fez essas considerações ao apresentar à imprensa o balanço, a meio percurso, do II Encontro dos Pequenos Estados Insulares que decorre na Cidade da Praia.

Para a embaixadora Ana Gomes, uma das questões que serão apresentadas durante a próxima Assembleia Geral da ONU, prevista para Setembro próximo, em Nova Iorque, em que se fará a revisão a meio percurso da Agenda de Samoa, tem a ver com medidas que facilitem aos Estados insulares o acesso a estes tipos de financiamento que requerem muitos requisitos.

Espera que na conferência a ser efectuada durante a Assembleia Geral das Nações Unidas tenha “alguma ressonância prática” e, por conseguinte, haja “mais apoio e facilidade” no acesso aos referidos financiamentos.

Agenda 2030

Referindo-se ao encontro de Praia, avançou que nesta sexta-feira os representantes dos vários estados insulares presentes apresentaram preocupações atinentes à implementação da Agenda 2030 com a interligação da Agenda de Samoa e, neste caso, entendem que deve haver um “tratamento específico”.

Samoa Pathway é um documento adoptado pelos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, em Setembro de 2014, durante a conferência da ONU, em Samoa, visando o desenvolvimento sustentável através do combate às vulnerabilidades climáticas e não só, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project