NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde de luto com morte do artista Kaká Barbosa 02 Maio 2020

Cabo Verde está de luto. O compositor, intérprete, escritor e artista Carlos Alberto Lopes Barbosa (Kaká Barbosa), faleceu, hoje, aos 73 anos de idade, vítima de doença prolongada no Hospital Agostinho Neto, onde se encontrava internado.

Cabo Verde de luto com morte do artista Kaká Barbosa

Segundo avisos de familiares, a cerimónia fúnebre daquele que foi um grande homem da cultura, político, activista social e antigo sindicalista, acontece, este sábado, 02 de Maio, no cemitério da Várzea, com as restrições impostas pelo estado de emergência por causa do covid 19.

Para o Presidente da República, a morte de Káka Barbosa, um escritor, compositor musical e escritor, representa uma perda enorme para Cabo Verde. Jorge Carlos Fonseca desabafou que recebeu com consternação a notícia, tendo endereçado sentidas condolências às famílias do falecido.

Conforme escreveu o portal Cabo Verde, Kaká Barbosa é natural da Ilha de S. Vicente, onde nasceu a 01 de Maio de em 1947. Mas viveu toda a sua infância e juventude em Santa Catarina - Vila de Assomada - uma região do coração de Santiago que influenciou e marcou a sua personalidade artística.

«É músico, intérprete e compositor de temas marcantes, muitos deles gravados nas rádios e em disco. Participou com temas e como intérprete no disco Trás di Son e preparava-se para gravar uma colecção de temas seus», descreve a mesma fonte.

Percurso e obra do artista

Destaca que que Kaká foi poeta, músico e contista. «Tem cinco obras publicadas sendo três escritas em caboverdiano [Vinti Xintido Letrado na Kriolu, Son di ViraSon e Konfison na Finata - poesia] e duas em português [ChãoTerra Maiamo - poesia e Cântico às Tradições - contos], tem pronto para publicação duas colectâneas de poesia - Terra Dilecta e Gaveta Branca - escritas em língua portuguesa e tem em preparação o livro das suas composições - Letras , Sons & Concertos».

Kaká Barbosa foi membro fundador do Movimento Pró - Cultura; membro fundador Associação dos Escritores Caboverdianos; participou na formação o de várias organizações sociais e culturais do país nomeadamente Grupo Simentera. Foi galardoado com o Diploma - Recognition do Governo do Estado de Rhode Island and Providence Plantations - USA pelo contributo dado à cultura cabo-verdiana. Foi também galardoado com a Medalha de Mérito por ocasião do 30º Aniversário da Independência Nacional por Sua Excelência o Primeiro-ministro de Cabo Verde - Dr. José Maria Neves e com a 1ª Classe da Medalha do Vulcão por Sua Excelência o Presidente da República de Cabo Verde - Comandante Pedro Verona Rodrigues Pires.

Segundo a mesma fonte, Kaká Barbosa foi ainda sócio fundador e membro do Conselho de Administração da Sociedade de Autores Cabo-verdianos. Foi Deputado da Nação da VI Legislatura e VII legislatura. Foi autodidacta.

De salientar que foi homenageado no ano passado pelo festival Grito Rock e este ano foi o grande homenageado pela Sociedade Cabo-verdiana de Autores.

Que descanse em paz. Morreu o homem, mas fica a sua obra. O coletivo do A Semana, que foi seu grande colaborador, endereça sentidas condolências à família enlutada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project