ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde espera 6,7 ME de ajuda orçamental da UE, Portugal e Espanha em 2023 18 Outubro 2022

A proposta de Orçamento do Estado cabo-verdiano para 2023 está avaliada em 77.968 milhões de escudos (709 milhões de euros), mas o Governo espera 6,7 milhões de euros de apoio da União Europeia, Portugal e Espanha.

“Para 2023, prevê-se um aumento ao nível de financiamento através da ajuda orçamental donativos em 3,1%, se comparado com a estimativa de desembolso para 2022, justificado pela entrada da Espanha no grupo de ajuda orçamental”, lê-se nos documentos de suporte à proposta de lei do Orçamento do Estado, que segue nas próximas semanas para discussão na Assembleia Nacional.

Segundo a proposta do Governo, o Orçamento do Estado de 2023 será financiado com ajuda orçamental com donativos no montante de 739 milhões de escudos (6,7 milhões de euros), designadamente da União Europeia (UE), com 662 milhões de escudos (seis milhões de euros), de Portugal, com 55 milhões de escudos (500 mil euros), e de Espanha, com 22 milhões de escudos (200 mil euros).

O montante de 77.968 milhões de escudos do Orçamento do Estado para 2023 compara com os cerca de 73 mil milhões de escudos (662 milhões de euros) do Orçamento ainda em vigor e é equivalente a 33,9% do Produto Interno Bruto (PIB) projetado para o próximo ano.

Do total do Orçamento, nas contas do Governo, 77,6% será financiado com receitas internas, nomeadamente impostos, 7,1% será financiado com donativos e 15,2% com empréstimos externos.

O Governo prevê um crescimento económico de 4,8% em 2023, mas alerta para a incerteza da conjuntura internacional que a guerra na Ucrânia está a provocar, nomeadamente na escalada de preços.

O arquipélago enfrenta uma profunda crise económica e financeira, decorrente da forte quebra na procura turística – setor que garante 25% do Produto Interno Bruto (PIB) do arquipélago – desde março de 2020, devido à pandemia de covid-19.

Para 2022, devido às consequências económicas da guerra na Ucrânia, o Governo cabo-verdiano baixou a previsão de crescimento de 6% para 4%.

Os preços em Cabo Verde aumentaram 1,9% em 2021, indicam dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) e o Governo prevê uma inflação de 8% este ano, a mais elevada dos últimos 25 anos, que deverá cair para metade em 2023.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project