ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde integra banco de investimento para promover empreendedorismo jovem 06 Outubro 2022

Cabo Verde será um dos países piloto do projeto do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) para criar um banco de investimento para promover o empreendedorismo jovem no continente, anunciou hoje o vice-primeiro-ministro cabo-verdiano, Olavo Correia.

Cabo Verde integra banco de investimento para promover empreendedorismo jovem

“Já há um compromisso do presidente do BAD (…) em como Cabo Verde será um dos países piloto e nós estamos a trabalhar a todo o vapor, com as nossas equipas a trabalhar, para que isto aconteça. Porque nós pensamos que a juventude tem a solução para o futuro de Cabo Verde”, anunciou Olavo Correia, que é também ministro das Finanças, ao intervir durante uma conferência de imprensa, na Praia, para apresentar as prioridades e principais medidas da proposta do Orçamento do Estado para 2023.

O governante revelou que a inclusão de Cabo Verde no projeto do BAD insere-se na estratégia de promoção de projetos de empreendedorismo por parte dos jovens cabo-verdianos, com medidas que constam desta proposta orçamental para 2023, que segue para discussão na Assembleia Nacional nas próximas semanas, como a garantia total do Estado a empréstimos para projetos viáveis.

“E para os jovens cabo verdianos esta é uma novidade muito importante. Porque temos muitos jovens empreendedores, temos muitos jovens com talento, temos muitos jovens que querem criar a sua empresa, criar emprego para si e emprego para os outros. Porque o nosso Governo pensa que os desafios serão vencidos com a energia, com a criatividade e com o trabalho dos jovens cabo-verdianos”, explicou.

“Então, criamos uma norma no Orçamento [para 2023] que vai permitir que jovens que tenham bons projetos, jovens responsáveis, que nos garantam um bom modelo de governança do próprio projeto, o Estado, em vez de dar garantia de até 80%, porque muitas vezes o jovem não consegue aportar os restantes 20%, vamos dar garantias até 100%”, disse ainda Olavo Correia.

O objetivo, sublinhou, é reduzir as “barreiras do ponto de vista de financiamento” e assim “permitir que todos os jovens que têm talento, que têm bons projetos - e podem contar com o apoio do ecossistema para melhorar até os projetos apresentados - possam ter uma garantia 100% da parte do Estado para poderem empreender e criar emprego para os outros”.

“A juventude tem talento para colocar ao serviço de Cabo Verde. A juventude cabo-verdiana precisa de duas coisas: precisa de uma oportunidade e precisa de ferramentas adequadas para concretizar os seus sonhos. É o que estamos a fazer”, apontou Olavo Correia.

A proposta de Orçamento do Estado para 2023, entregue pelo Governo ao parlamento na noite de segunda-feira, está avaliada em 77 mil milhões de escudos (692 milhões de euros), contempla a subida dos salários e pensões mais baixas e prevê um crescimento económico de 4 a 5% em 2023.

O arquipélago enfrenta uma profunda crise económica e financeira, decorrente da forte quebra na procura turística – setor que garante 25% do Produto Interno Bruto (PIB) do arquipélago – desde março de 2020, devido à pandemia de covid-19.

Para 2022, devido às consequências económicas da guerra na Ucrânia, nomeadamente a escalada de preços, o Governo cabo-verdiano baixou a previsão de crescimento de 6% para 4%.

Os preços em Cabo Verde aumentaram 1,9% em 2021, indicam dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) e o Governo prevê uma inflação de 8% este ano, a mais elevada dos últimos 25 anos.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project