NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde participa na 5ª reunião regional dos países africanos para proteção do património subaquático 22 Janeiro 2019

Cabo Verde, enquanto Estado parte da Convenção de 2001 para proteção do património cultural subaquático, participa, de 22 a 24 de janeiro, em Senegal, na 5ª Reunião Regional dos Países africanos para proteção do património cultural subaquático.

Cabo Verde participa na 5ª reunião regional dos países africanos para proteção do património subaquático

Em comunicado, o IPC informa que a Cidade da Praia se fará representar pelo Coordenador da Direção dos Monumentos e Sítios do Instituto do Património Cultural-IPC, Jaylson Monteiro. Este apresentará uma comunicação no evento referente à implementação do Projeto CONCHA em Cabo Verde.

Segundo a mesma fonte, com base no trabalho de defesa de direitos já alcançados, as recomendações das reuniões de anos anteriores e as ferramentas que acompanham a Convenção 2001, este encontro regional pretende, entre vários outros pontos, promover uma melhor compreensão sobre as questões que envolvem a Convenção de 2001 e, portanto, o interesse estratégico da África por sua ratificação, estabelecer medidas de proteção a curto prazo, considerando mecanismos para a proteção do património subaquático locais. Vai ainda refletir sobre o estabelecimento de um quadro de formação de recursos humanos qualificado para a gestão do património cultural subaquático através da cooperação com a Rede UNITWIN em arqueologia subaquática e outros parceiros e criar cooperação entre os Estados para a mobilização de fundos.

Senegal e convenção da UNESCO

O IPC revela que a reunião, organizada pelo Ministério da Cultura do Senegal, acontece na ilha de Gorée, e reunirá onze paises: Benin, Guinée Conakry, Cabo Verde, Namibie, Côte D’ivoire, Nigeria, Gambie, Sénégal, Guinée Bissau e Togo a volta da temática “património cultural subaquático”.

Refira-se que a Convenção da UNESCO para a proteção do Patrimônio Cultural Subaquático, adotada pela conferência geral da UNESCO, em 2 de novembro de 2001, na sua trigésima primeira sessão, é um importante tratado internacional, cujo objetivo é proteger o património cultural subaquático de todos os Estados membros.

A pensar nisso, Cabo Verde formalizou a ratificação dessa convenção a 17 de dezembro de 2018. Consta que, hoje, 60 Estados ratificaram a Convenção, de entre os quais quinze (15) africanos. «A proteção da herança cultural subaquática é uma problemática que desafia particularmente os países africanos que desempenharam um papel estratégico no passado em trocas marítimas organizações internacionais, e que conservam, nos seus mares, uma herança subaquática excecional», faz questão de realçar o IPC.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project