ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde promete "solução" para pagar dívidas à CEDEAO 28 Abril 2022

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, prometeu hoje encontrar "soluções" para regularizar as dívidas da taxa comunitária do país junto da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

Cabo Verde promete

"Infelizmente, a situação económica e social provocada pela pandemia e as crises subsequentes criaram uma pressão muito forte sobre as finanças públicas e não permitiram operacionalizar o início da regularização dos atrasados dessa dívida provocada pelos atrasos no pagamento da taxa comunitária", lembrou.

O chefe do Governo cabo-verdiano falava, na cidade da Praia, em conferência de imprensa conjunta com o presidente da Comissão CEDEAO, Jean-Claude Kassi Brou, que hoje iniciou uma visita oficial de dois dias ao arquipélago cabo-verdiano.

Mesmo sem precisar o valor em dívida, explicando que se contabiliza sempre que há cobrança da taxa nas alfândegas, o primeiro-ministro garantiu que o país vai encontrar uma solução para o pagamento.

"O compromisso é encontrarmos aqui uma solução, tendo em conta que há um acumulado de vários anos, para regularizarmos na base de um acordo estabelecido com a comissão", garantiu Ulisses Correia e Silva, que elogiou a "resposta pronta" da CEDEAO ao país após a crise provocada pela pandemia da covid-19.

E quando o país estava a lançar o plano de recuperação económica, o primeiro-ministro disse que o mundo está a braços com outra "crise grave" provocada pela guerra na Ucrânia, que levou ao aumento do preço da energia, de produtos alimentares e inflação generalizada e risco de rotura de fornecimentos.

O presidente da CEDEAO disse que a crise provocada pela guerra atingiu todos os países da região e informou que na quinta-feira vai discutir com as autoridades cabo-verdianas como a organização poderá contribuir para ajudar o arquipélago.

"Temos mecanismos que estão implementados a nível da CEDEAO, o nosso sistema de reserva que nos permite interferir como fizemos nas outras crises", garantiu Kassi Brou, reconhecendo "importantes esforços" já feitos pelas autoridades cabo-verdianas.

O presidente lidera uma delegação composta pelo comissário para o Comércio, Serviços Aduaneiros e Livre Circulação, Tei Konzi, o comissário para a Energia e Minas, Douka Sediko, o diretor Executivo da Agência Regional para a Agricultura e Alimentação, Ousseini Salifou, e o diretor de Finanças em exercício (interino), Molokwu Azikiwe.

Nesta quinta-feira, Jean-Claude Kassi Brou vai ser recebido pelo Presidente da República, José Maria Neves, pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, Rui Figueiredo Soares, e vai visitar instituições de ensino, entre elas o Centro de Energias Renováveis e Eficiência Energética (ECREE) da CEDEAO, que tem sede na cidade da Praia.

São Estados-membros da CEDEAO o Benim, o Burkina Faso, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, a Libéria, o Mali, o Níger, a Nigéria, a Serra Leoa, o Senegal e o Togo. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project