ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde vai contar os estabelecimentos turísticos até final do mês 12 Dezembro 2021

Técnicos do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Cabo Verde começaram esta semana o primeiro recenseamento dos Estabelecimentos Turísticos do arquipélago, operação que vai decorrer até 31 de dezembro, segundo fonte da instituição.

Cabo Verde vai contar os estabelecimentos turísticos até final do mês

O turismo garante 25% do Produto Interno Bruto (PIB) e do emprego do arquipélago e para este recenseamento estão no terreno, desde 06 de dezembro, 60 agentes recenseadores e supervisores do INE que, com o apoio do Ministério do Turismo e Transportes, "contactarão todas as empresas e estabelecimentos turísticos que exerçam a atividade deste setor em Cabo Verde, registadas ou não, e que sejam visíveis".

De acordo com fonte do INE, "serão georreferenciadas e recenseadas todos as empresas e estabelecimentos turísticos", como de comércio de artesanatos, transportes marítimos e aéreos de passageiros, estabelecimentos hoteleiros, parques recreativos, parques de caravanas e de campismo, bem como outros locais de alojamento, ainda restaurantes, estabelecimentos de bebidas ou empresas de aluguer de veículos automóveis, entre outros.

Cabo Verde registou um recorde de 819 mil turistas em 2019, mas em 2020 os hotéis de Cabo Verde, segundo dados anteriores do INE, perderam mais de 610 mil hóspedes face ao ano anterior, devido às restrições nacionais e internacionais impostas para conter a pandemia de covid-19.

O número de estabelecimentos hoteleiros em funcionamento em Cabo Verde caiu para metade em dezembro do ano passado, face ao mesmo mês de 2019, com a pandemia a reduzir em 80% a capacidade de alojamento disponível, segundo dados oficiais divulgados anteriormente.

De acordo com o Inventário Anual de Estabelecimento Hoteleiros divulgado em 30 de março deste ano pelo INE, o arquipélago fechou 2020 com 124 estabelecimentos hoteleiros em atividade, o que contrasta com os 284 que estavam em funcionamento um ano antes (-56,3%), devido à ausência de turistas provocada pelas regras internacionais para conter a transmissão da covid-19.

No histórico divulgado no documento pelo INE, o número mais baixo de unidades em funcionamento em oito anos foi registado em 2013, então com 222 em atividade.

Ainda segundo o INE, Cabo Verde fechou 2020 com 2.614 quartos disponíveis (-80%), 4.094 camas (-80,6%), e uma capacidade de alojamento que caiu 79,7% no espaço de um ano.

Das 124 unidades hoteleiras em funcionamento em Cabo Verde em dezembro do ano passado, 33,1% eram pensões, 31,5% residenciais, 23,4% hotéis, 6,5% aparthotéis, 4% pousadas e cerca 1,5% aldeamentos turísticos.

Já em termos de camas, e apesar das consequências da pandemia de covid-19, que deixou a ilha sem voos internacionais de março a dezembro, o Sal continuou a liderar, com 35,2% de todas as que estavam disponíveis em Cabo Verde no final de 2020. A Semana com Lusa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project