INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Canadá: Adolescentes desaparecidos suspeitos de triplo homicídio — País com níveis mais baixos de criminalidade 27 Julho 2019

A imensidão do país explicaria o alerta de desaparecimento desde o dia 19, relativo aos canadianos Kam McLeod, de 19 anos, e Bryer Schmegelsky, de 18, cujas famílias acionaram a polícia. Mas agora estão a ser procurados como suspeitos de um triplo homicídio ocorrido no noroeste do Canadá.

Canadá: Adolescentes desaparecidos suspeitos de triplo homicídio — País com níveis mais baixos de criminalidade

Duas vítimas são o australiano Lucas Fowler, de 23 anos, e a Chynna Deese, de 24 anos, que saíra de casa na Carolina do Norte, EUA para umas férias até ao dia 31 no país vizinho. Uma terceira vítima é um homem duns 60 anos.

Os dois jovens foram encontrados mortos a tiro, em 15 deste mês, na autoestrada da British Columbia, a 20 km de Liard Hot Springs, região de fontes termais. O corpo da terceira vítima foi encontrado na mesma autoestrada que bordeja o Pacífico e liga ao Alaska.

Os dois adolescentes, que tinham sido objeto de um alerta de pessoa desaparecida, tornaram-se suspeitos quando a polícia canadiana, RCMP-Polícia Real Montada do Canadá, descobriu o corpo do sexagenário, ainda por identificar, a dois quilómetros do local onde foi encontrado ainda em chamas o carro em que os dois adolescentes viajavam.

O australiano e a estado-unidense foram encontrados mortos uns quinhentos quilómetros antes, na mesma autoestrada dessa região remota de baixíssima densidade populacional.

O alerta renovado da RCMP agora avisa que os dois adolescentes são perigosos e que não devem ser abordados.

Atrair imigrantes, abraçar perseguidos

A webesfera mostra algo que outros países desenvolvidos aparentemente não fazem: campanhas para atrair imigrantes.

O governo do Canadá tem promovido campanhas publicitárias altamente otimistas, sobre as excelentes condições de vida que o país proporciona aos seus habitantes.

Acresce a isso, a atual política de acolhimento de refugiados — como no caso mediático da jovem saudita acolhida no outro lado do mundo após fugir ao cárcere doméstico que o pai e irmãos lhe montaram (Canadá, terra de promissão para mulheres sauditas em fuga, 14.jan.2019). Ou da paquistanesa Asia Bibi condenada à morte no seu país e que conseguiu asilo no Canadá (Paquistão: 4 dias de motim a pedir enforcamento de Asia Bibi, 5 de jan.2019). Asia Bibi, o marido e os três filhos chegaram ao Canadá a 8 de maio do corrente.

As campanhas publicitárias destinadas a ’imigrantes qualificados’ destacam os níveis de criminalidade mais baixos do mundo, a estabilidade económica, os excelentes sistemas de saúde e educação, além dos atrativos culturais e estilo de vida próximo à natureza.

O único senão: o elevado preço do imobiliário onde a natureza não é agreste – já que a maior parte o país é inabitável, com altas temperaturas no verão e baixas no inverno. Uma terra desolada que levou o navegador português, talvez um Corte-Real, a escrever num mapa “Cá Nada”. O copista francês escreveu Canada e foi este nome que começou a figurar nos mapas desde 1534, diz uma teoria contraposta por outra que diz ser de origem indígena: Kanata, do iroquês, para designar um povoado.

Fontes: Reuters/AFP/Arquivos. Foto: A RCMP-Polícia Real Montada do Canadá, que intervém sobretudo em áreas rurais, é um ícone do país.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project