Cultura

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cantora Fattú Djakité coloca “mesmo amor” pela música nos desenhos a que se dedica nos últimos tempos 24 Junho 2021

A cantora Fattú Djakité revelou à Inforpress desenhos a que se tem dedicado nos últimos tempos, exibindo uma “nova faceta”, nos quais coloca o “mesmo amor” que disse ter pelos palcos e pela música.

Cantora Fattú Djakité coloca “mesmo amor” pela música nos desenhos a que se dedica nos últimos tempos

A “paixão pelos desenhos” desta vocalista do grupo Azágua não é recente, como disse à Inforpress, pois começou desde os 11 anos, inspirada por um colega da escola e que a fez deixar depois a sua marca em cada caderno dos seus colegas da secundária.

“Continuei a pintar e criei uma linha, que senti ser só minha”, disse a cantora, que caracteriza os seus desenhos de “abstractos, mas carregados de muito significado e com muita alma”.

Fattú Djakité admite ter “vários momentos de inspiração”, quando está ansiosa, nervosa e até feliz, em que coloca os seus rabiscos no papel para “encontrar a calma e servir de terapia”, tal e qual, considerou, quando cozinha ou sobe ao palco para cantar.

Ou seja, continuou, um “bálsamo” que deixou de lado em algum tempo da sua vida, mas que agora retoma com “muita força” devido a vários incentivos recebidos de familiares e amigos.

“Nos últimos tempos tenho desenhado bastante e é difícil achar-me sem o meu bloco de desenho e só paro quando não tenho material. Quero continuar a desenhar e torná-lo cada vez mais um hábito, porque é uma forma de terapia para mim”, assegurou.

A viver na ilha de Santiago, mas neste momento a “passar uns tempos” em São Vicente, Fattú Djakité garantiu ter “vários sonhos e projectos” para mais esta arte, os quais passam, “quem sabe”, questiona, por criar uma marca de tecido, pintar “grandes murais” em Cabo Verde e noutros lugares do mundo, já que como cantora percorreu quase os todos os continentes e acredita ser uma “cidadã cosmopolita”.

Num futuro mais próximo, a ideia, segundo a mesma fonte, é montar uma exposição e criar “grandes parcerias” com outros artistas de Cabo Verde.

Fattu Djakité até já sonha em ter as suas pinturas na Rua de Arte, na Cidade da Praia, e também nos recantos do Mindelo.

No caso de São Vicente, assegurou já estar em contactos para um “mix” com o designer David Monteiro, cujas pinturas estão espalhadas um pouco por toda a ilha, e trazer uma “nova faceta” para os seus desenhos, até porque, tal como disse, “nenhum é igual ao outro”.

“São únicos, cada um com a sua inspiração e com a sua energia”, assegurou a artista, que deixa a interpretação e os significados a cargo de quem os aprecia.

Contudo, garantiu que quer “aprender outras coisas e conhecer novas técnicas”, mas, “sempre mantendo a essência e forma de pintar”, concretizou.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project