CARNAVAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Carnaval: Ilha do Sal vai contar este ano com apenas dois grupos carnavalescos em competição 16 Fevereiro 2019

Gaviões de Hortelã e Patchê Parloa são os dois grupos carnavalescos, na ilha do Sal, que este ano vão estar em competição, disputando os 900 contos em prémios, atribuídos pela autarquia.

Carnaval: Ilha do Sal vai contar este ano com apenas dois grupos carnavalescos em competição

Conforme anuncia a Inforpress, o Carnaval é já no dia 05 de Março e, não obstante o número reduzido de grupos, comparado com o ano passado, a festa do entrudo promete, tendo a câmara municipal aumentado mais uma vez, a fasquia de apoio, atribuindo a cada grupo o valor de 600 mil escudos – contra os 550 contos do ano passado.

Por outro lado, há o apoio também do Ministério da Cultura na ordem de 200 mil escudos.

O tradicional grupo Maravilhas do Sul não participará no Carnaval como grupo oficial, tendo se inscrito este ano como grupo de animação, desfilando apenas na cidade turística de Santa Maria, enquanto Creola África entendeu fazer uma pausa.

Jardins da Câmara Municipal, jardins privados, alunos do Liceu Olavo Moniz, são os grupos de animação que vão igualmente movimentar a festa do Rei Momo na ilha, cabendo a cada a sua fasquia de apoio.

E, mediante concurso, à semelhança dos anos anteriores, Gaviões de Hortelã e Patchê Parloa, tidos como rivais, vão disputar o primeiro lugar, excitando a festa do Entrudo no Sal, no desfile que deverá acontecer na Avenida do Morro Curral, nos Espargos.

Para este ano, a Câmara Municipal do Sal disponibiliza perto de 3.500 contos para brincar o Carnaval 2019, sendo 600 mil escudos para cada grupo, enquanto a restante fatia será destinada a prémios, cujos valores variam entre 300 e 60 mil escudos, de acordo com a categoria e classificação, também destinados ao melhor andor e melhor música.

Em termos de grupo, o primeiro lugar arrecadará 300 mil escudos, o segundo, 200 contos, revela a mesma fonte.

Este ano, naturalmente, não haverá prémio para o terceiro lugar já que são apenas dois grupos em competição.

Porém, o melhor rei e rainha levarão 60 mil escudos cada, enquanto mestre-sala e porta-bandeira merecerão 40 mil escudos cada.

A rainha de bateria, 20 mil escudos, o melhor andor ganhará 150 mil escudos, e a melhor música 30 mil escudos.

Em declarações à Inforpress, o director da Cultura da Câmara Municipal do Sal, Irineu Almeida, disse perspectivar um Carnaval de “alto nível”.

“Os grupos na ilha do Sal já nos habituaram a um Carnaval de alto nível e este ano não vai ser diferente. Vamos ter um bom Carnaval”, prognosticou.

A reposição do desfile carnavalesco, dos dois grupos, está marcada para 06 de Março, na Avenida dos Hotéis, em Santa Maria onde será feita a entrega dos prémios.

O grupo carnavalesco Patchê Parloa foi o grande vencedor do Carnaval 2018 na ilha do Sal, tendo conquistado a maioria dos títulos, durante a cerimónia de entrega dos prémios, na cidade turística de Santa Maria.

Gaviões, o maior rival de Patchê Parloa, nestas festas carnavalescas, penalizado pelo atraso de hora e meia, mereceu o melhor andor e música, ficando, desta feita, na terceira posição, contra Maravilhas do Sul que ocupou o 2º lugar, enquanto Criola África, a 4ª posição, recorda a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project