SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cartão Visa Fácil do BCN deixa estudantes na mão 30 Julho 2009

Os estudantes cabo-verdianos no Brasil mostram-se aflitos com o que chamam " descontrolo" do cartão Visa Fácil do Banco Cabo-verdiano de Negócios (BCN). Em carta enviada ao "asemanaonline", estes dizem que os cartões mostram uma certa quantia como saldo disponível, mas não conseguem levantar o dinheiro.

Cartão Visa Fácil do BCN deixa estudantes na mão

Uma situação que, segundo estes estudantes, já se repete com demasiada frequência, fazendo com que acabem por ficar sem dinheiro. “Assim que o cartão é colocado na máquina aparece o saldo disponível. O cliente coloca o código e o valor que quer levantar, logo a seguir aparece uma mensagem dizendo que o saldo é insuficiente. Alguns dias depois o cliente percebe que o valor foi debitado na conta, mesmo não tendo recebido nenhum tostão”, relata a carta.

De acordo com esses alunos, já contactaram os pais em Cabo Verde e estes já se dirigiram aos balcões do BCN para tentar resolver o problema, mas o resultado é sempre o mesmo. Ou seja, não conseguem reaver o dinheiro e muito menos resolver o problema.

Abordado por asemanaonline, Elisângela Fonseca, responsável pela área de operações com cartão no BCN, diz estranhar uma reclamação dessa natureza. “Temos recebido reclamações devido a problemas técnicos. Estamos a trabalhar em Cabo Verde com o sistema visa e as reclamações têm a ver, sobretudo, com o estado e/ou a activação dos cartões e outros. Mas, sinceramente, não percebo esta reclamação em massa e com esse conteúdo”.

Outra questão que desperta a atenção desta responsável é o facto desses alunos verem o saldo disponível. “Esta questão é estranha porque o cartão não permite saber o saldo, inclusive entregamos um desdobrável aos utentes para registarem os levantamentos porque não se consegue ver o saldo e o cartão não fornece extracto da conta”.

Mesmo assim, diz Fonseca, se o cartão fornece uma mensagem de saldo insuficiente, os utentes precisam saber que a Visa cobra uma percentagem por alguns serviços e que o débito não é automático. Por outro lado, acrescenta, os estudantes devem saber que o dinheiro só está disponível para o utente 24 horas após o recarregamento.

Para evitar constrangimentos, a responsável pelo serviço aconselha os detentores de cartões a solicitar, mensalmente, um extracto junto dos balcões do BCN, para que possam ter um maior controlo sobre os movimentos e sobre a sua conta.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project