ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso Alex Saab: Estados Unidos “rejeitam firmemente” qualquer tentativa de influenciar “indevidamente” o processo judicial 25 Agosto 2020

Os Estados Unidos “rejeitam firmemente” qualquer tentativa de influenciar “indevidamente” o processo judicial, de desinformar o público através de campanhas nas redes sociais ou propagar informações falsas na imprensa, informou hoje a sua Embaixada na Cidade da Praia.

Caso Alex Saab: Estados Unidos “rejeitam firmemente” qualquer tentativa de influenciar “indevidamente” o processo judicial

Em comunicado enviado à Inforpress, a representação diplomática refere que o litígio em curso referente ao pedido dos Estados Unidos da América (EUA) para a extradição Alex Saab, de forma a responder a acusações de lavagem de dinheiro, é um assunto judicial a ser decidido pelos tribunais independentes de Cabo Verde.

“A independência judicial é o pilar da democracia. Os Estados Unidos reconhecem o poder judicial de Cabo Verde como um elemento fundamental da sua forte democracia e respeitam o processo legal estabelecido pelas leis e pela Constituição de Cabo Verde”, lê-se do documento referido.

No que se refere ao pedido de extradição em curso, a Embaixada do EUA na cidade da Praia afirma que os Estados Unidos continuarão a cumprir todos os requisitos e as garantias estabelecidas pela lei e pela Constituição de Cabo Verde, sendo “falsa” qualquer informação em contrário.

Ainda na mesma nota, citada pela Inforpress, lê-se que a “forte reputação de Cabo Verde como um país que respeita o Estado de Direito e cumpre os seus compromissos internacionais é bem fundada e merecida, como demonstra este caso”.

“A República de Cabo Verde continua a dar seguimento aos trâmites legais deste caso de acordo com a legislação cabo-verdiana e os compromissos do país, como membro responsável e credível da comunidade internacional”, finaliza.

Alex Saab, foi detido no Sal, a 12 de Junho, no cumprimento de um mandado internacional, emitido pela Interpol, a pedido das autoridades norte-americanas.

Os Estados Unidos consideram o empresário um testa-de-ferro de Nicolás Maduro. A defesa – liderada internacionalmente pelo antigo juiz espanhol, Baltazar Garzón – e governo venezuelano apostam na ilegalidade da detenção, já que Saab viajaria com passaporte diplomático.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project