ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso da morte Sharon: Sokols apela para que «indignemo-nos» perante este e outros casos graves! 11 Agosto 2019

O movimento cívico Sokols 2017 apela, num post colocado na sua página oficial de facebook, a todos os cabo-verdianos para se indignarem perante a incapacidade do actual governo do MpD em concretizar a evacuação para Portugal da criança Sharon Lopes, que acabou por falecer, esta sexta-feira,09, no Mindelo. «Não é este o Cabo Verde que sonhamos, onde o vice PM (Olavo Correia) põe em poses de galo quando afirma que temos dinheiro que nunca mais acaba, mas no entanto a possibilidade de tratamento de uma criança desesperada por um urgente tratamento no exterior esbarra-se em todos as paredes burocráticas do mundo até morrer. Indignemos contra um sistema que está mais preocupado com os números do que com a vida e o índice de felicidade das populações», exige a organização liderada por Salvador Mascarenhas.

Caso da morte Sharon: Sokols apela para que «indignemo-nos» perante este e outros casos graves!

A par do caso Sharon, Sokols vai mais longe, ao pedir aos cabo-verdianos para se indignarem também perante várias outras práticas menos boa que vêm sendo seguidas pelo actual executivo de Ulisses Correias e Silva. «Indignemos contra todas as corrupções e compadrios que desviam as ajudas internacionais para a população necessitada a favor das despesas em carros de alta gama, viagens e conferências ministeriais em Paris. Indignemos contra as sucessivas governações incompetentes e corruptas que estão a hipotecar o futuro de Cabo Verde. Indignemos contra um sistema que está a destruir o acesso universal ao direito à saúde como dita a constituição da República de Cabo Verde», enumerou.

Diante de tudo isto, o Sokols observa que já se sente vergonha por ter permitido que Cabo Verde chegou a esse ponto. «Sentimos vergonha por ter permitido que o país chegasse a esse ponto, mas não descansaremos enquanto Cabo Verde não entrar no caminho de um país mais equilibrado, harmonioso e justo, onde TODOS tenham acesso igual à SAÚDE, HABITAÇÃO e EDUCAÇÃO!».

Voltando ao caso da morte da Sharon Lopes, que deseja descanso em paz, o Sokols 2017 defende que o ministro da Saúde Arlindo do Rosário devia demitir-se do cargo. «Se este país tivesse alguma decência, o ministro da Saúde punha o seu cargo à disposição imediatamente», conclui o movimento cívico presidido por Salvador Mascarenhas, cuja última manifestação realizada a 05 de Julho deste ano - contra o isolamento de Mindelo e por mais autonomia da ilha - contou com mais de 15 mil pessoas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project