ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso de Cônsul financiador da extrema direita: PAICV questiona a origem dos recursos para a campanha "luxuosa" do MPD 16 Abril 2021

Na sequência dos novos fatos divulgados pela reportagem da SIC que revela informações embaraçosas com alegado escândalo de prémio de viatura de marca Mercedes de mais de 5 mil contos a um membro do atual governo de Cabo Verde, liderado por Ulisses Correia e Silva, o PAICV convocou hoje uma conferência de imprensa para pedir esclarecimentos ao MPD sobre este fato e para saber a origem de tantos meios para campanha que a oposição considerada « luxuosa», levada a Cabo pelo MPD. Segundo o vice-presidente do partido da estrela negra, Rui Semedo, está é uma situação que abala a imagem externa e a credibilidade do Estado de Cabo Verde.

Caso de Cônsul financiador da extrema direita: PAICV questiona a origem dos recursos para a campanha

Segundo Rui Semedo, esta é uma situação “inaceitável” já que abala a imagem externa e a credibilidade do Estado de Cabo Verde, uma vez que o MPD dificilmente consegue explicar o porquê deste envolvimento.

“De repente o Governo do MpD, Liderado por Ulisses Correia e Silva, associa o nosso bom nome e a nossa prestigiada e respeitada Diplomacia, a atores políticos individuais e coletivos da extrema-direita europeia. Os últimos dados vindos a público falam-nos de financiamentos obscuros a partidos políticos da mesma família e até denunciando alguns esquemas montados no submundo da política, colocando em evidência uma corrupção em larga escala, com ramificações internacionais”, enfatizou.

Em seguimento desse escândalo que envolve o país, Rui Semedo, representando o PAICV, pede esclarecimentos ao MPD para saber a origem dos recursos para a campanha considerada “luxuosa” levada a cabo pelo partido, numa altura em que os cabo-verdianos vivem momentos de "miséria".

“Hoje tudo leva crer que esta relação esteja baseada em interesses materiais e financeiros promovidos por uma maioria, que não olha a meios para atingir os seus objetivos, mesmo, que para tal, se tenha que se sentar à mesa abastada dos líderes europeus populistas e de ideologia iliberal, xenófoba e autoritária”, reiterou.

A denuncia se remete a novos fatos divulgados pela reportagem da SIC que revela que um membro do Governo de Ulisses Correia e Silva terá sido supostamente beneficiado com uma viatura mercedes avaliada em cerca de 5.500 contos. Um prémio ao ex-ministro dos Negócios Estrangeiros por este ter empossado como cônsules honorários de Cabo Verde na Flórida e em Nova Jérsia, a um empresário (César Do Paço) e sua esposa. Que Paço passaria, de entre muitas benesses, a ter um passaporte diplomático de Cabo Verde. O caso provocou o pedido de demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades, Luís Filipes Tavares.

LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project