POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polémica com suspensão do Festival de Peixe no Tarrafal: Liderança do PAICV em Santiago Norte repudia forma como Governo tem tratado câmaras geridas pelo partido na região 25 Agosto 2021

A polémica surgida com a suspensão do Festival de Peixe do Tarrafal, realizado no final da semana passada, continua a gerar as mais diversas reações contra as autoridades centrais. Agora é a Comissão Política Regional (CPR) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) em Santiago Norte, que acaba de repudiar, hoje, “a forma como o Governo tem tratado as duas câmaras municipais geridas pelo partido na região”.

Polémica com suspensão do Festival de Peixe no Tarrafal: Liderança do PAICV em Santiago Norte repudia forma como Governo tem tratado câmaras geridas pelo partido na região

Segundo a Inforpress, a crítica foi feita durante uma conferência de imprensa do presidente da CPR do PAICV em Santiago Norte, António Fernandes, que tomou como exemplo o caso da apreensão da viatura do presidente da Câmara Municipal do Tarrafal, José dos Reis, e a suspensão no segundo dia da sexta edição do Festival de Peixe no mesmo município, que decorreu durante o último fim-de-semana.

“Há uma tentativa grosseira de condicionar actividades da câmara municipal, uma tentativa deliberada em não dar o devido respeito à autoridade municipal, aos homens e mulheres do Tarrafal que, livremente escolheram uma nova equipa, para liderar o Tarrafal”, lamentou o dirigente do PAICV em Santiago Norte.

Sobre o episódio do Festival de Peixe, o político considerou tal atitude “revanchista” das autoridades perante uma acção da câmara municipal amplamente aplaudida pelos munícipes, pelos operadores económicos e pelos visitantes.

“Temos a firme convicção de que a promoção deste evento, a sexta edição do Festival de Peixe, sob lema, “Cultura 100%, Covid Zero” tenha contribuído para a elevação da taxa de vacinação no município de Tarrafal e em santiago norte, em geral, conforme a pretensão das autoridades municipais e nacionais”, assegurou o também deputado nacional.

Entretanto, notou que no segundo dia deste festival gastronómico houve uma iniciativa isolada de suspender as actividades, muito antes do início do mesmo, que lembrou foi realizada após concertação com todos os parceiros governamentais.

Daí, segundo ele, cai por terra a tese de aglomeração como razão para suspensão de actividades conforme alegou a Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE).

“(…) Até ao momento da intervenção por parte da Polícia Nacional (PN) tudo estava a decorrer conforme tinha sido programado pela câmara municipal e entidades que se envolveram na programação, que foi discutida há mais de uma semana, e que até contou com a cumplicidade do Governo”, assegurou, apontando o dedo a entidades diferentes da câmara municipal nesse processo de suspensão, que considerou de “trapalhada”.

À nova equipa camarária do Tarrafal, o PAICV aconselhou-a a “manter-se firme” nos propósitos de colocar Tarrafal e os tarrafalenses em primeiro lugar, e também para manter a dinâmica já visível que os próprios tarrafalenses, operadores culturais e económicos aplaudem.

No entanto, a CPR do PAICV em Santiago Norte alertou o Governo para a necessidade de um “plano de relacionamento franco e respeitoso” com todas a câmaras municipais do País, incluindo as dirigidas por autarcas do PAICV.

Segundo a mesma fonte, Fernandes pediu ainda ao Executivo para respeitar sempre o povo nas escolhas que fez no âmbito das eleições autárquicas, e que respeite os tarrafalenses pela “histórica e sábia” aposta numa nova equipa que, há muito tempo, este município do interior de Santiago carecia, que aceite que realmente Tarrafal tem uma nova equipa e que os tarrafalenses estão a sentir uma dinâmica extraordinária, e que garanta a segurança, sendo promotor de boas práticas e não o promotor de bloqueios.

“Esperemos que o Festival de Peixe do Tarrafal sirva de modelo para a correção dos erros das autoridades nacionais com vista à abertura gradual das actividades em segurança, a bem da economia e da saúde das pessoas”, vaticinou António Fernandes citado pelo Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project