ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso do Clube Ténis da Praia: Numa gestão a qualquer momento pode-se rever contratos face a “anomalias” – Francisco Carvalho 19 Abril 2022

A polémcia sobre a venda do Clube Ténis conhece novo capítulo com o presidente da Câmara da Praia, Francisco Carvalho, a admitir, hoje, que num acto de gestão a “qualquer momento” pode-se rever contratos face a “anomalias” detetadas, isto numa clara referência do Edil aos contratos firmados entre o Clube de Ténis da Praia, a Embaixada dos EUA na capital e a Câmara Municipal da Praia (CMP).

Caso do Clube Ténis da Praia: Numa gestão a qualquer momento pode-se rever contratos face a “anomalias” – Francisco Carvalho

Francisco Carvalho fez, segundo a Inforpress, esse esclarecimento à imprensa, ao ser instado a comentar sobre os discursos envolvendo a demolição do campo de ténis, à saída de uma conversa de trabalho com a ministra da Coesão Territorial, Janine Lélis, e com a ministra das Infra-estruturas, do Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, ocorrida hoje.

“Há aqui um aspecto muito importante em relação ao campo e a todo esse dossiê do Clube de Ténis e Golfe da Praia. Há aqui um aspecto muito importante: somos todos convidados a olhar para a existência de dois contratos em separado, há um contrato que a câmara assumiu e assinou com a Embaixada dos Estados Unidos da América e há um outro contrato que a câmara assumiu e assinou com o Clube de Golfe e Ténis da Praia”, frisou.

Coforme a mesma fonte, Carvalho acrescentou que são dois contratos separados, que têm de ser vistos com “cautela”.

“A qualquer momento, num acto de gestão, se nós analisarmos um contrato e nós detectarmos alguma anomalia, a qualquer momento nós podemos rever os contratos e isto é um acto normal de gestão, sobretudo quando nós percebemos que o contrato pode ter alguma dimensão que seja lesiva para os interesses dos munícipes”, explicou.

Para Francisco Carvalho, este é um “ponto fundamental”, que, segundo o mesmo, todos são invocados a fazer um pouco de pedagogia política, no sentido de ajudar a clarificar as coisas, “no entendimento do funcionamento das instituições do Estado”.

No que diz respeito às possíveis resoluções para essas questões, o presidente da câmara municipal disse que “sempre houve diálogo” no sentido de “fazer as coisas bem-feitas”.

“Nós estamos em pleno diálogo com o Clube de Ténis e nós vamos retomar o diálogo, nesta questão da gestão pública, nós não podemos deixar que sejamos influenciados por sentimentos de momentos, sentimentos à flor da pele… e nós temos de manter o foco, manter o rumo e fazer as coisas bem-feitas e com transparência”, avançou

Francisco Carvalho afirmou que a Câmara vai continuar com o “canal aberto”, enquanto servidor público para com qualquer parceiro ou entidade do município, independentemente das avaliações que essas entidades possam fazer, porque tem de se ter a “capacidade infinita de ponderação e de moderação, somos Estado e não podemos agir de outra forma”, conclui a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project