INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cerca de 270 milhões de pessoas correm o risco de passar fome 19 Junho 2021

Cerca de 270 milhões de pessoas correm o risco de passar fome devido aos conflitos, aos desastres climáticos e à crise económica causada pela Covid-19, que aumentou os níveis de insegurança alimentar, alertou esta sexta-feira, 18, o Programa Alimentar Mundial (PAM).

Cerca de 270 milhões de pessoas correm o risco de passar fome

Além disso, o número de pessoas que já estão perto dos níveis de fome aumentou para 41 milhões, sete milhões a mais do que o esperado no início do ano, disse o porta-voz do PAM, Tomson Phiri, numa conferência de imprensa em Genebra, citada pela Agência Lusa, acrescentando que sem a ajuda alimentar de emergência imediata, poderão morrer de fome, "pois o menor impacto irá empurrá-los para o precipício da fome", disse Phiri.

Perante esta situação, a ONU expressou particular preocupação com a situação na Etiópia, Madagáscar, Sudão do Sul e Iémen, países onde 584.000 pessoas poderão defrontar-se com graves condições de fome, bem como na Nigéria e em Burkina Faso, onde foram registados nos últimos meses grupos de pessoas nesta situação, segundo a nossa fonte.

Enquanto isso, os preços dos alimentos continuam a subir globalmente, numa situação que ainda não voltou ao normal e continua a piorar para os países em desenvolvimento, alertou o PAM. "O preço de não fazer nada face a essas necessidades crescentes de alimentos será inevitavelmente medido em termos de vidas perdidas", disse Phiri, citado pela Lusa.

"Além disso, a ONU alertou sobre o impacto económico a longo prazo da fome, que será traduzido em perda de produtividade e aumento nos custos dos cuidados médicos", escreve.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project