NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cerca de 3.500 pessoas já assinaram petição que pede justiça para cadela esfaqueada em Alto da Glória 20 Junho 2021

A petição que pede a justiça para a cadela Nina, esfaqueada por um homem no bairro de Alto da Glória, na Praia, conta já com 3.500 assinaturas, ultrapassando os 3.000 preconizados, revelou, este sábdo,19, a promotora do movimento.

Cerca de 3.500 pessoas já assinaram petição que pede justiça para cadela esfaqueada em Alto da Glória

A informação foi avançada por Maria Fortes, à margem da marcha pacífica de homenagem à cadela esfaqueada por um indivíduo na zona de Alto da Glória, promovida pelo Movimento Civil para as Comunidades Responsáveis (MCCR), A Academia 4 Patas, em parceria com a Câmara Municipal da Praia.

A petição foi lançada a 30 de Maio, pela (MCCR), em parceria com a Associação Bons Amigos e endereçado ao Ministério da Administração Interna, ao Ministério Público e ao Tribunal da Comarca da Praia, para que o caso seja investigado e punido em concordância.

“A petição ainda está a decorrer e vamos fechar este fim de semana. Temos neste momento 3.500 pessoas que aderiram à iniciativa e vamos entregar na terça-feira às entidades endereçadas”, afirmou.

Maria Fortes avançou ainda que o caso teve a assessoria jurídica de um advogado que propôs, de forma voluntária, analisar o processo, mas não prevê o desfecho, já que a lei ainda não estava em vigor quando a agressão aconteceu e as pessoas ameaçadas não fizeram a denúncia de forma atempada.

“Toda a sociedade manifestou a sua indignação e condenação perante este acto vil, e nos próximos casos certamente haverá uma punição dentro do sistema judiciário”, referiu a promotora que disse que o movimento recebeu mais uma denúncia de um outro caso de agressão no bairro de Safende.

Segundo avançou, uma cadelinha de nome Joana foi brutalmente agredida com um machadinho, mas infelizmente teve que ser eutanaziada devido ao sofrimento e gravidade dos ferimentos.

“Estamos perante um crime que é punível perante a lei, mas ainda não foi identificado o agressor”, revelou Maria Fortes, que pediu o apoio da população no sentido de identificar o autor deste crime.

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Tavares, condenou os actos cometidos e considerou que é “muito doloroso” ouvir essas notícias, ver as imagens e ouvir os cães a chorar.

“São acontecimentos que dizem respeito a todos, temos de fazer um esforço no sentido de banirmos completamente do nosso convívio enquanto seres humanos”, disse o autarca, que assegurou que a autarquia disponibilizou cerca de 5 mil contos do orçamento de 2021 para financiar a campanha de castração com base em boas práticas internacionais para combater o problema do aumento de cães.

Por outro lado, revelou que a autarquia está a trabalhar com a Associação Bons Amigos no sentido de assinarem um protocolo que vai garantir o acompanhamento quotidiano.

A marcha teve “fraca” adesão, situação que, segundo a promotora, pode estar relacionada com falha na comunicação. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project