INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

China envia delegação médica à Coreia do Norte para ajudar Kim Jong-un, depois de rumores de doença 25 Abril 2020

Uma equipa que inclui especialistas médicos e oficiais de topo do Partido Comunista Chinês partiu na terça-feira rumo a Pyongyang. Kim Jong-un não é visto há vários dias.

China envia delegação médica à Coreia do Norte para ajudar Kim Jong-un, depois de rumores de doença

A China enviou para a Coreia do Norte uma equipa que inclui especialistas e médicos para aconselhar o líder norte-coreano, Kim Jong-un, no que diz respeito ao seu estado de saúde, avança a agência Reuters.

Nos últimos dias, uma série de relatos confusos e contraditórios têm surgido sobre a possibilidade de o líder da Coreia do Norte estar doente. Publicada pela primeira vez no Daily NK, um jornal gerido por dissidentes norte-coreanos, a notícia de que Kim Jong-un havia sido submetido a uma cirurgia cardíaca foi rapidamente divulgada pela imprensa norte-americana com uma versão mais dramática, colocando o líder norte-coreano à beira da morte.

Da Coreia do Sul e da China viria o desmentido, com os dois países asiáticos a revelarem não terem nenhuma indicação que confirmasse aquela informação.

Agora, citando sob anonimato três pessoas com conhecimento da situação, a agência Reuters revela que o regime chinês enviou uma delegação com oficiais de topo e médicos à Coreia do Norte. A equipa partiu de Pequim com destino a Pyongyang na última terça-feira.

Segundo a Reuters, que diz não ter conseguido obter uma confirmação oficial das autoridades chinesas, a equipa enviada à Coreia do Norte é coordenada pelo organismo do Partido Comunista Chinês responsável pelas relações internacionais.

De acordo com uma fonte dos serviços de informações da Coreia do Sul citada pela mesma agência, o líder norte-coreano está vivo e deverá aparecer em público nos próximos dias.

O último relato dos meios de comunicação oficiais do regime norte-coreano sobre a atividade de Kim Jong-un data de 11 de abril, dia em que o líder do país presidiu a uma reunião com membros da liderança norte-coreana. Desde essa altura que Kim Jong-un não tem feito aparições públicas — tendo inclusivamente falhado a celebração do aniversário de Kim Il-sung, seu avô e considerado o “Presidente Eterno” do país, um dos mais importantes feriados nacionais da Coreia do Norte. C/ O Observador

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project