INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Chipre: Detida inglesa que acusou 12 rapazes de Israel de violação 30 Julho 2019

A adolescente inglesa suposta vítima foi detida no domingo, 28, onze dias depois da detenção dos doze israelitas num resort turístico da ilha de Chipre.

Chipre: Detida inglesa que acusou 12 rapazes de Israel de violação

As autoridades cipriotas vão acusar a alegada vítima no caso de ‘gang rape’ de ter "fabricado a acusação".

Os doze rapazes entre 15 e 20 anos foram todos libertados — cinco na quinta-feira, 25, e os restantes no domingo.

Foi amplamente noticiada a detenção na quarta-feira, 17, de um grupo de doze israelitas com idades entre os 15 e os 20 anos suspeitos de violação, vitimando uma turista inglesa de 19 anos hospedada num hotel de Ayia Napa, a 80 km da capital, Nicósia.

Cinco dias depois, a investigação da polícia cipriota munida de testes de ADN obteve a confissão da inglesa de que fora queixar-se por estar furiosa com as fotos e filmes que o grupo fez da relação consentida com um deles.

Com a credibilidade da queixosa por terra, a investigação concluiu primeiro que cinco dos acusados eram inocentes e mandou-os soltar na quinta-feira. No domingo, o tribunal mandou soltar todos os demais.

Os diários de Israel na tarde de segunda-feira anunciaram que "os rapazes já estão em casa". Muitos deles tiveram a família a correr para a República de Chipre para os apoiar.

A imprensa internacional, como o Daily Mail, The Sun, que se deslocou para acompanhar o caso, relatou no domingo e segunda-feira a "alegria" do reencontro das famílias dos doze israelitas, enfim aliviados do peso da "falsa acusação".

Fontes: Reuters / AFP /BBC/ outras referidas. Foto (AP) da detenção dos suspeitos no dia 17. Foram libertados entre 5ª fª, 25 e domingo, 28. LS

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project