CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cidade Velha: Nelson Moreira espera que novos projectos turísticos tenham impactos positivos nos munícipes 17 Janeiro 2022

O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, disse esperar que a nova visão do circuito turístico da Cidade Velha traga impactos positivos na vida dos munícipes e manifestou-se satisfeito por o Governo ter socializado esses projectos.

Cidade Velha: Nelson Moreira espera que novos projectos turísticos tenham impactos positivos nos munícipes

Segundo a Inforpress, Nelson Moreira disse à imprensa que os três projectos apresentados quarta-feira pelo ministro da Cultura e das Indústrias Criativas e ministro do Mar, avaliados em 17 mil contos, vão dinamizar, sobretudo, a actividade económica no município, particularmente no Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, Cidade Velha.

Afiançou que a edilidade tem estado a trabalhar em estreita parceria com o executivo governamental na implantação e gestão, salientando que no âmbito do Programa Operacional do Turismo, Cidade Velha foi contemplada como um dos polos de turismo e que ambas as partes estão em sintonia na identificação de projectos que vão ao encontro das necessidades da autarquia e dos munícipes.

Em relação à resistência manifestada por alguns dos moradores na cedência dos espaços para a implantação de obras projectadas, Moreira disse que a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago está a trabalhar no sentido de sensibilizá-los quanto às vantagens e desvantagens dos projectos, convictos de que saiam a ganhar enquanto parte integrante dos projectos em carteira para a Cidade Velha.

A Cidade Velha, segundo avançou o ministro Abraão Vicente, vai beneficiar de três projectos fundamentais para a nova dinâmica do seu circuito turístico, num montante global de, aproximadamente, 17 mil contos mediante financiamentos internacionais, visando a valorização do Património Mundial da Humanidade.

Estes projectos consistem na reabilitação do Forte São Veríssimo suportado pelo Fundo Mundial para o Património Africano em 15 mil dólares, no Programa de Empreendedorismo em Sítios do Património da Humanidade, financiado pelo UNESCO através da Cooperação Japonesa, em 110.000 dólares e na musealização das ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, financiada parcialmente pelo Instituto Camões em 15 mil euros, refere a fonte deste jrnal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project